Prefeitura promove Seminário sobre a Não Violência Contra a Mulher e lança Patrulha Maria da Penha
21-11-2017 15:49

Durante esta segunda-feira (20) a Secretaria de Assistência Social de São José dos Pinhais promoveu na Câmara de Vereadores o III Seminário Municipal do Dia Internacional da Não Violência Contra a Mulher, onde representantes dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário expuseram sua parceria em ações voltadas a prevenção e combate a violência.

O prefeito Toninho Fenelon que oficializou a abertura do III Seminário Municipal do Dia Internacional da Não Violência Contra a Mulher, agradeceu o empenho de todos os envolvidos nas políticas públicas de combate a violência e aos participantes do evento, e ressaltou que não somente São José dos Pinhais, mas que cada cidade possa trabalhar cada vez mais nessas políticas, a fim de efetivar a prevenção e o combate das violências. “Precisamos de uma sociedade mais humana e mais justa, precisamos cada vez mais de pessoas como as aqui presentes, que trabalham para o bem estar da sociedade, neste caos em especial à mulher, pois nenhum tipo de violência deve ser tolerada”, disse Toninho.

O evento veio de encontro com a abertura da “Semana Justiça pela Paz em Casa” do Conselho Nacional de Justiça do município, e foi idealizado em parceria com o Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, Defensoria Pública do Estado do Paraná, as secretarias municipais de Saúde e de Segurança, além do Gabinete de Gestão Integrada (GGI), na ocasião representado pelo seu coordenador, Luciano Lacerda.

Segundo dados apresentados pela Divisão de Proteção Social Especial, do Departamento de Promoção Humana e Desenvolvimento Comunitário da Secretaria de Assistência Social, em média no Brasil são contabilizados 4,8 assassinatos a cada 100 mil mulheres, onde outro dado chama a atenção, como por exemplo, os dados do Mapa da Violência 2015, que informou que em 2013, dos mais de 4,7 mil assassinatos de mulheres, 50,3% foram praticados por familiares, sendo 33,2% desses casos praticados por parceiros ou ex parceiros. Em linhas gerais, no ano de 2013, foram 13 homicídios femininos diariamente.

Com diversas autoridades dos órgãos já nominados, o Seminário serviu também para oficializar o lançamento da Patrulha Maria da Penha (PMP) da Guarda Municipal (GM) de São José dos Pinhais, que tem como objetivo atuar na prevenção da violência doméstica e contra a mulher, trabalhar com as famílias e com os agressores. A nova unidade possui viatura própria e irá atuar também junto a Guarda Comunitária, tendo inicialmente os GM’s Joana e Vargas.

O secretário de Segurança, Adriano Muhlstedt, parabenizou a administração pública pelo empenho e trabalho junto a sua pasta para a efetivação da PMP e as parcerias como Judiciário. “Nós da administração pública não podemos fechar os ouvidos quando a população clama, desta forma desde o início deste ano estivemos trabalhando para criar o ambiente favorável para a implantação da Patrulha Maria da Penha”, comentou Adriano, que na ocasião também anunciou a disponibilização a toda população, de um aplicativo da GM, mais uma ferramenta de contato com a segurança pública municipal, tendo em sua plataforma um “botão de pânico” para aquelas mulheres que estão com medida protetiva e sofreram violência.

Sônia Arruda, secretária municipal de Assistência social, em sua fala lançou uma questão para a reflexão dos participantes do III Seminário Municipal do Dia Internacional da Não Violência Contra a Mulher, “para os direitos das mulheres prevalecerem, foi necessário que uma mulher ficasse casada durante 23 anos com um homem violento e que atentou contra a sua vida por duas vezes, foi quando surgiu a Lei Maria da Penha, mas será que a nossa sociedade já não está madura o suficiente para que as coisas não precisassem chegar a esse ponto?”, pontuou a secretária. Sônia agradeceu a presença de todos e ressaltou que infelizmente, diariamente sua pasta e equipe atende ainda nos dias de hoje, casos absurdos de violência de todos os tipos e níveis, contra as mulheres. “Passamos da hora de mudar, só existe violência onde não existe amor”, finalizou.

Para o juiz de direto do Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, Dr. Augusto Gluszczak Jr., ações como as do Seminário são essenciais para a manutenção da prevenção e combate a violência. “Em tudo que fazemos em nossas vidas, precisamos de segurança, São José dos Pinhais é um exemplo de parcerias exitosas para esse fim, nossa luta contra a violência doméstica é diária e é bom saber que não estamos sozinhos nisso”, comentou o juiz.

Os participantes do Seminário ainda assistiram a uma apresentação teatral do projeto “Daqui pra Frente”, e em seguida acompanharam a palestra da desembargadora Lenice Bodstein, sobre os avanços e desafios desses 11 anos de vigência da Lei Maria da Penha. Na ocasião a desembargadora destacou a alegria do Tribunal de Justiça do Paraná em ver São José dos Pinhais a frente desse movimento de enfrentamento e prevenção a violência doméstica.

Presente no III Seminário Municipal do Dia Internacional da Não Violência Contra a Mulher, o promotor de justiça do Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher – Dr. Tiago José Dalcomo Pinheiro, o defensor público do Estado do Paraná – Dr. Carlos Augusto Silva Moreira Lima, os secretários municipais de Educação – Ema Karam; de Trabalho, Emprego e Economia Solidária (Setrab) – Marco Antonio, de Comunicação – Claudio Alves, além de diretores de departamentos, e os vereadores Abílio Alves, Élcio do Bolinho, Fátima de Paula, Luis Paulo, Mari Temperasso, Nina Singer, Pastor Gilmar e Silvio Santo, além de representantes da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná (Cevid-TJPR).

Publicado: Comunicação Social da Prefeitura Municipal de São José dos Pinhais
POW INTERNET
POW INTERNET

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.