Ciência e Tecnologia

Lactec tem pedido de registro de novo produto aprovado pelo INPI
10-04-2008 09:51

O Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento (Lactec) conseguiu a patente para mais um dos produtos que desenvolveu. A Caixa para Encapsulamento de Reator Eletrônico, um invólucro à prova d’água e corrosões para circuitos elétricos, recebeu do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Inpi) o deferimento para o pedido de registro. Já foi feita, inclusive, a publicação oficial da patente pela revista do órgão regulamentador.

Com a autorização, o Lactec assegura o domínio tecnológico do produto por 20 anos. Durante esse período, tem o direito de conceder licenças para a produção industrial e sua comercialização. A patente garante que nenhum concorrente do produto questione a autenticidade do equipamento e impede, por exemplo, ações judiciais que poderiam emperrar o processo de novas aplicações para ele. Outros 60 produtos já desenvolvidos pelo Lactec ainda aguardam a aprovação do Inpi para a concessão de patentes.

O diretor-superintendente do Lactec, Aldair Rizzi, vê o deferimento como a caracterização de uma política pública estadual, voltada para o desenvolvimento tecnológico como ferramenta para o crescimento do Paraná. “É um estímulo à pesquisa e também aos trabalhos da diretoria, que segue uma diretriz do governo do Estado, na busca pelas patentes para novos produtos que possam trazer benefícios para a população”, afirma. Para o diretor, o grande número de patentes requeridas qualifica o Lactec como um dos institutos de tecnologia mais importantes do país.

Os exames e avaliações aos quais os produtos são submetidos pelo Inpi são muito rígidos. No Brasil, a média de tempo para o reconhecimento das características que podem legitimar a inovação chega a dez anos. Segundo o pesquisador do Departamento de Eletroeletrônica do Lactec, e um dos responsáveis pelo desenvolvimento do equipamento, Carlos Bianchin, o processo é trabalhoso no mundo todo. “Mesmo nos Estados Unidos, onde a pesquisa está mais adiantada, a concessão de patentes demora cerca de cinco anos”, diz.

Bianchin afirma que o Brasil tem hoje um número pequeno de requisições de patentes, e ainda menor de deferimentos. “Além de ser lento, o processo é muito fiscalizado pelos órgãos regulamentadores, pela sociedade científica e pelo próprio mercado, já que é preciso verificar a possibilidade de cópias de produtos”, explica o pesquisador.

Produto – A Caixa para Encapsulamento de Reator Eletrônico é o aperfeiçoamento de uma modalidade de equipamento que já existe no mercado. Com o avanço tecnológico é possível vedar e proteger equipamentos eletrônicos que são expostos à água ou outros agentes naturais, como a poeira e a fumaça que geram corrosões. Ele pode ser exposto em qualquer ambiente externo, como postes de iluminação pública, medição de qualidade de energia, surtos e desvios na aplicação de energia elétrica. O custo do equipamento foi registrado junto ao Inpi pelo valor de R$ 850,00.

AEN
Foto: AEN
GUIASJP - Um serviço POW Internet
<

Nenhum item encontrado

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.