Ciência e Tecnologia

México quer tecnologia brasileira de exploração de petróleo em águas profundas
16-08-2009 17:47

Vladimir Platonow
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro - O México quer ampliar os acordos com a Petrobras para o desenvolvimento de tecnologia de exploração de petróleo e gás em águas profundas, disse hoje (16) o presidente Felipe Calderón durante visita ao Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da Petrobras (Cenpes), no Rio de Janeiro.

Calderón revelou que a produção mexicana de petróleo vem diminuindo de forma acentuada, tendo sofrido uma redução nos últimos anos de 600 mil barris por dia, de uma produção total de 3 milhões de barris.

“Há dez anos, a produção da Petrobras era de 800 mil barris por dia e a da Pemex, 2 milhões. Agora, a Petrobras este ano vai ter uma produção muito similar à do México, de 2 milhões a 2,5 milhões de barris diários. A produção da Petrobras cresceu e a do México diminuiu em 600 mil barris nos últimos três anos. Isso tem provocado um golpe muito importante nas finanças públicas”, afirmou o presidente mexicano.

Usando óculos especiais e acompanhado do presidente da Petrobras, Sergio Gabrielli, Felipe Calderón assistiu a um vídeo sobre a exploração de petróleo na camada pré-sal. Ele elogiou a capacidade tecnológica da estatal brasileira, e lembrou que a empresa é recordista na extração em águas profundas. Segundo o presidente do México, enquanto a estatal Pemex só consegue extrair petróleo a até três mil pés, a Petrobras consegue extrair petróleo a dez mil pés de profundidade, em um poço justamente situado no Golfo do México.

Como forma de revitalizar a produção em seu país, o presidente mexicano sugeriu a intensificação de acordos tecnológicos entre as duas empresas.

“É interesse do governo mexicano fortalecer os mecanismos de cooperação científica, tecnológica, acadêmica e operacional entre Petrobras e Pemex. Que os governos mexicano e brasileiro encontrem caminhos de aliança e cooperação. Pemex pode aproveitar a enorme experiência da Petrobras para expandir novamente sua fronteira produtiva”, disse.

Calderon destacou a importância do petróleo para a economia dos dois países. Segundo ele, no México, 40% da arrecadação vem do petróleo. “Está muito claro que a capacidade econômica e de desenvolvimento do Brasil, e especialmente do México, está muito vinculada ao petróleo. [Principalmente] em nosso país, onde praticamente 40% da arrecadação pública depende do petróleo”, revelou.

Depois da visita ao Cenpes, a comitiva mexicana seguiu para Brasília, onde se encontra ainda hoje com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em um jantar no Palácio da Alvorada.

GUIASJP - Um serviço POW Internet
<

Nenhum item encontrado

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.