Ciência e Tecnologia

Paraná vai ajudar na construção da Usina de Belo Monte, a terceira maior do mundo
09-09-2010 16:09

Em audiência com o ministro de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, o governador Orlando Pessuti estabeleceu parceria para desenvolver o modelo reduzido que vai orientar a construção da Usina de Belo Monte, no Rio Xingu, em Tocantins. O Lactec – Instituto de Tecnologia para Desenvolvimento - será responsável pela elaboração do modelo. “É uma vitória dos nossos engenheiros e é uma vitória da sabedoria e inteligência do povo do Paraná”, afirmou Pessuti.

O encontro ocorreu, quarta-feira (8), em Brasília. A comitiva também foi formada por Maricío Müller, diretor de operações tecnológicas do Latec, Ronald Ravedutti, presidente da Copel, e pelo superintendente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), Mário Lobo Filho.

A usina de Belo Monte será a terceira maior do mundo e a primeira totalmente construída em território brasileiro. Maurício Muller, diretor de operações tecnológicas do Latec, afirmou que o empreendimento é complexo e cheio de desafio, mas que a equipe do Lactec está pronta para realizar o trabalho.

O ministro de Minas e Energia destacou a tradição do Lactec na elaboração de estudo de hidrelétricas em modelo reduzido e disse que a participação do instituto na construção de Belo Monte traz tranqüilidade para a equipe responsável pelo empreendimento.

O modelo reproduz, com rigor científico, o funcionamento e as consequências de hidrelétricas. A partir de dados do projeto da Usina de Belo Monte será criado ambiente similar ao que a usina será implantada, com as mesmas características geológicas. Assim é possível sugerir melhorias e mudanças no projeto original para torná-lo mais econômico, eficiente e com menos danos ao meio ambiente e à população que reside nas proximidades da futura hidrelétrica. Entre os modelos reduzidos desenvolvidos pelo Lactec está o que precedeu a construção da Itaipu Binacional.

INFRAESTRUTURA – Pessuti também se encontrou com o diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Luiz Antônio Pagot. O governador solicitou recursos e apoio para criar a ligação ferroviária entre Cascavel, Guaíra e Maracaju (MS). Outra proposta é a construção da linha que ligaria Guarapuava, Irati, Araucária, São José dos Pinhais e Paranaguá. O traçado uniria o centro do Estado ao Litoral, passando pela Região Metropolitana de Curitiba.

Pagot afirmou que no mês que vem será realizada reunião, na capital paranaense, para viabilizar estas propostas. “A implantação de novas linhas e a modificação de alguns traçados é muito importante”, avaliou. Existe a possibilidade de o Dnit ceder ao Paraná locomotivas e vagões para melhorar a circulação de trens e aumentar o fluxo nas linhas da Ferroeste.

PORTOS – Também foram solicitadas melhorias nas vias de acesso aos portos de Antonina e Paranaguá pela BR-277, que estão sob jurisdição do Dnit e da Polícia Rodoviária Federal. O superintendente da Appa, Mario Lobo Filho, disse que, mesmo sem ser de responsabilidade do Estado, o Paraná já investiu na concretagem de, aproximadamente, 20 quilômetros das vias de acesso ao Porto de Paranaguá.

Segundo Pagot, dependendo dos acordos firmados, no futuro, o trecho final da BR-277, que está fora do limite administrado da concessionária Ecovia, pode ser delegado ao Governo do Paraná.

Pessuti informou que o Dnit vai liberar cerca de R$ 50 milhões para o orçamento estadual de 2011, que serão investidos nas avenidas das Torres e Rui Barbosa, de São José dos Pinhais (Região Metropolitana de Curitiba), onde o Estado está construindo uma trincheira. Segundo o governador, com este recurso serão construídos viadutos, passarelas que vão trazer mais mobilidade e segurança ao trânsito.

AEROPORTO – O ministro de Defesa, Nelson Jobim, e representantes da Secretaria de Aviação Civil receberam a comitiva paranaense. O governador solicitou autorização para reforma e ampliação do aeroporto de Cascavel, no oeste do Paraná. O orçamento vem do convênio assinado entre o governo estadual e a Prefeitura de Cascavel, em que o Estado investe R$ 4 milhões e o município R$ 2 milhões. “Jobim se comprometeu a autorizar o início das obras ainda neste mês”, afirmou Pessuti.

O último compromisso da comitiva foi com o ministro da Ciência e Tecnologia, Sérgio Rezende. No Paraná existem projetos ligados a biotecnologia, para produção de medicamentos e vacinas. O governador informou que as universidades estaduais de Maringá, Londrina e Ponta Grossa possuem laboratórios de produção de medicamentos e que essas estruturas devem ser potencializadas. Pessuti negociou ainda recursos para ampliação do Lactec e do Tecpar. Segundo o governador, apesar de as instituições estarem em condições favoráveis, é necessário investimento em equipamentos para que o desenvolvimento de pesquisas não cesse. Pessuti disse que existe uma linha de financiamento no BNDES destinada a este setor que o Paraná pretende aderir.


Agência Estadual de Notícias
GUIASJP - Um serviço POW Internet
<

Nenhum item encontrado

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.