Ciência e Tecnologia

Site reúne inscrições, cronograma e regras do Hackathon Curitiba 2015
09-11-2015 17:37

Entrou no ar o site da segunda edição do Hackathon Curitiba, que irá ocorrer nos dias 27, 28 e 29 de novembro na Universidade Positivo. Por meio do endereço http://hackathon.curitiba.pr.gov.br, os interessados em participar da maratona digital poderão fazer a inscrição até o dia 20 de novembro. A lista das equipes selecionadas será divulgada até as 23h59 do dia 23 de novembro.

Além da orientação referente ao processo de inscrições, o site reúne informações sobre as etapas, o cronograma e as regras do evento.

Organizado pela Prefeitura em parceria com o Sebrae-PR e a Universidade Positivo, o Hackathon é voltado para o empreendedorismo cívico, ou seja, para o desenvolvimento de soluções tecnológicas que aliem o espírito empreendedor dos participantes aos conceitos de uma cidade mais humana e inteligente.

Os participantes irão trabalhar, em grupos de três a cinco pessoas, durante mais de 30 horas em temas propostos pelas diversas secretarias e órgãos da Prefeitura e por grupos que promovem o ativismo social em Curitiba. A relação dos temas, chamada de wishlist, será divulgada aos participantes na manhã do dia 28, quando ocorre o início da maratona de programação.

No dia 27, o prefeito Gustavo Fruet fará a abertura oficial do evento, às 19 horas. Ela será seguida de painéis sobre smart cities, branding city, o case da “Prefs” em mídias sociais, oportunidades em inovação e empreendedorismo cívico.

Além disso, haverá um debate sobre democracia participativa, mediado pelo jornalista Rhodrigo Deda, e o lançamento de dois aplicativos que usam bases de dados da Prefeitura de Curitiba.

Um dos grandes diferenciais do Hackathon 2015 está na disponibilização, pela Prefeitura, das bases de dados do Município. A iniciativa faz parte da Política de Dados Abertos, adotada oficialmente pela administração municipal em outubro de 2014 – quando foi publicado o decreto que estabelece parâmetros para que dados de órgãos públicos municipais sejam colocados à disposição da sociedade de maneira cada vez mais acessível.

Pontuação “extra”

Para estimular a multidisciplinaridade, as equipes compostas por universitários ou profissionais de mais de uma área do conhecimento receberão pontuação adicional. Além disso, serão propostos desafios durante o Hackathon que também poderão render pontos “extras” aos competidores.

Os juízes da competição serão indicados pela Prefeitura, pelo Sebrae-PR e pelos patrocinadores do evento. Ana Paula explica que a metodologia do evento será baseada no conceito de “gamificação”, ou seja, irá se valer de técnicas comuns ao design de jogos para favorecer o engajamento cooperativo e competitivo por meio de incentivos como pontuação, bônus ou premiações.

A pontuação das equipes ocorrerá de acordo com critérios de qualidade técnica e viabilidade, além do atendimento às necessidades apresentadas na wishlist. As soluções vencedoras devem ser aquelas que obtiverem o maior número de pontos ao fim do evento.

O olhar colaborativo para os problemas e desafios da cidade chamou a atenção do Open Brazil – Code for Curitiba, que está apoiando a construção do Hackathon em conjunto com a Prefeitura.

Entre as premiações para os vencedores estão uma vaga no Epifania, programa de aceleração de startups do Sebrae-PR e a apresentação dos três melhores casos em uma conferência posterior de cidades inteligentes, além de outros prêmios a serem divulgados.

Primeira edição

A primeira edição do Hackathon Curitiba reuniu cerca de 130 competidores que realizaram, no conjunto, mais de 3 mil horas de programação, o que fez com que o evento se tornasse o maior do gênero no Sul do Brasil e um dos três mais importantes do país.

Fonte: Prefeitura de Curitiba
GUIASJP - Um serviço POW Internet
<

Nenhum item encontrado

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.