Cultura

MON recebe obras apreendidas na Operação Lava Jato
20-05-2014 14:58

O Museu Oscar Niemeyer ficará responsável pela guarda de 16 obras de arte apreendidas na operação realizada pela Polícia Federal, em março. Na coleção estão telas de Di Cavalcanti, Iberê Camargo, Cícero Dias, entre outros.

As obras de arte apreendidas pela Polícia Federal na Operação Lava Jato, deflagrada em março, ficarão sob a guarda do Museu Oscar Niemeyer. A entrega foi feita na tarde da última sexta-feira (16).No total, são 16 obras de importantes artistas, a maioria brasileiros. Na coleção estão telas de Di Cavalcanti, Iberê Camargo, Aldemir Martins, Cícero Dias (02), Orlando Teruz (03), Claudio Tozzi, David Cymrot, Gerardenghi, Gomide, Heitor dos Prazeres, Mario Gruber e Tony Koegl. Há também um Renoir, porém há necessidade de confirmação da sua autenticidade por um perito.

A pedido da Polícia Federal, uma equipe da Secretaria da Cultura fez a avaliação preliminar quando as obras foram apreendidas. Além do laudo técnico, o parecer emitido pelos membros da equipe técnica da Coordenadoria do Sistema Estadual dos Museus - COSEM recomendou que o conjunto das pinturas fosse transferido com a maior brevidade possível para um local apropriado, para que as obras tivessem garantidas as condições necessárias à sua correta conservação e armazenagem.

“Colocamos a reserva técnica do MON à disposição, pois o museu possui condições de salvaguarda deste patrimônio de grande valor artístico, até que a justiça determine o destino das obras”, destacou Paulino Viapiana, secretário da Cultura.

Segundo a diretora artística do MON, Estela Sandrini, poder receber as obras apreendidas é um reconhecimento do trabalho realizado pelo Museu Oscar Niemeyer. “Contamos com profissionais com preparo técnico adequado para conduzir este trabalho de conservação e para efetuar as pesquisas necessárias para a verificação de autenticidade e procedência das obras. Esperamos em breve poder exibir esta coleção ao público”, diz a diretora.

EXPOSIÇÃO
De acordo com o coordenador da operação Lava Jato, delegado Márcio Adriano Anselmo, as obras foram apreendidas em residências e escritórios de membros presos na operação E que não há impedimentos para que as pinturas sejam expostas no museu durante o período em que permanecer sob a guarda do espaço.

Porém, antes de poderem ser expostas ao público, as obras deverão passar por uma quarentena, para avaliar se há agentes como cupins e fungos que podem por em risco outras obras do acervo. Após este período, as pinturas passarão pelo processo de higienização e conservação para então serem acondicionadas na reserva técnica.

Publicado: GuiaSJP.com - Jornalista Mauren Luc (Reprodução autorizada mediante citação do GuiaSJP.com)
GUIASJP - Um serviço POW Internet
<

Nenhum item encontrado

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.