Cultura

Sistema Penitenciário do Paraná completa 107 anos com exposição
24-09-2015 12:34

O Sistema Penitenciário do Paraná completa 107 de anos de existência e, para marcar a data, o Departamento de Execução Penal (Depen) organizou uma exposição de seu acervo histórico. A mostra, aberta nesta quarta-feira (23), está no Centro Cultural Ângelo Cambio Paredes, no Complexo Penitenciário, em Piraquara (RMC).

A partir de agora, todo o acervo está disponível para o público em geral, inclusive com o atendimento a escolas e universidades.

Além de conhecer o desenvolvimento do sistema penal, por meio de diversos registros como fotos, móveis e roupas, a exposição do Depen é possível conhecer, também, a história do Paraná, já que todas as publicações oficiais do governo, até o final da década de 1940, quando então a Imprensa Oficial foi criada, eram impressas na tipografia do parque gráfico penitenciário, em canteiros de trabalho compostos por presos.

O visitante poderá conhecer, também, alguns objetos curiosos, como a réplica de uma carroça utilizada, em 1909, para o transporte dos presos na Prisão Provisória de Curitiba, e o fardamento usado pelos guardas na época.

MOMENTO SOCIAL - O secretário da Segurança Pública e Administração Penitenciária, Wagner Mesquita, prestigiou a exposição nesse primeiro dia. “É muito importante guardar memória, aprender com a nossa história. Revendo o passado, o momento social, político e econômico e todas as transformações da sociedade e o reflexo no nosso trabalho, que a gente pode se preparar para o futuro”, disse o secretário.

Para o diretor do Depen, Luiz Alberto Cartaxo Moura, a iniciativa de preservar a história é fundamental para o desenvolvimento do sistema penal. “Pretendemos ampliar esse museu e manter a história centenária do sistema penitenciário paranaense. É um legado que iremos deixar para toda a sociedade, uma vez que os homens passam, mas o trabalho e todos esses aspectos históricos ficam.”

A visitante Ana Beatriz, que é professora e diretora do Ceebja Doutor Mário Faraco, localizado no Complexo Penitenciário de Piraquara, ficou impressionada com o que viu. “É interessante ver toda essa evolução, do jeito que as coisas se desenvolveram e agora tudo que está aqui fica para a história”, afirmou Ana.

PESQUISA - De acordo com o diretor da Escola de Serviços Penais do Depen e um dos organizadores da mostra prisional, Edevaldo Miguel Costacurta, todo o trabalho de catalogação e organização do acervo foi iniciado recentemente. “Iniciamos esse trabalho no ano de 2009, e desde lá, estamos recuperando esses materiais em unidades penais, prédios do governo, junto a ex-funcionários. Um trabalho árduo, que agora pode ser visto por todos”, conta.

O diretor diz, ainda, que o trabalho de catalogação e pesquisa do acervo continua. “Ainda temos muitos documentos e objetos para serem analisados e resgatados, por isso, buscamos agora uma parceria com o acervo público do estado e também com o Museu Paranaense para darmos continuidade a esse trabalho”, diz Costacurta.

ACERVO – Hoje o acervo histórico do sistema penal conta com mais de 20 mil prontuários de presos, datados de 1909 a 1979, e 83 livros de registro de 1909 a 1986, além de considerável acervo fotográfico. Conta, ainda, com reproduções de utensílios e peças de época, como o carro condutor de presos, carteiras escolares, parque gráfico com impressoras dos anos 40 e 60, ainda em funcionamento.

A exposição ficará aberta até este sábado (26), das 10h às 16h. Após essa data, atendimento somente com agendamento pelo telefone (41) 36539910.

Fonte: AEN
GUIASJP - Um serviço POW Internet
<

Nenhum item encontrado

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.