Educação

Campanha humaniza trote de calouros na UFPR
19-01-2016 13:34

O Diretório Central Estudantil da UFPR lançou uma nota de repúdio à bateria do curso de Medicina. De acordo com a nota, os integrantes da bateria puxaram gritos homofóbicos e machistas durante a matrícula dos calouros nesta segunda-feira (18) pela manhã. O período de matrículas para os aprovados no último vestibular da Universidade Federal do Paraná começou nesta segunda, e também uma campanha para evitar o trote violento dos calouros. A Reitoria e o Diretório Central Estudantil vão promover ações até o começo das aulas, no fim de fevereiro, para que os veteranos recebam os aprovados sem brincadeiras que possam humilhar, agredir ou coagi-los a coisas que não queiram. A campanha de “trote solidário” começou em 2009, com ações que acolhimento dos novos estudantes. No entanto, o grande problema é o que acontece fora dos muros da universidade, de acordo com o vice-reitor da Federal, Rogério Mulinari.

O programa permite que quem se sentir ofendido ou agredido com um trote faça uma denúncia sem ser identificado. Assim, a Reitoria pode punir quem tenha provocado os atos. Além de tentar evitar agressões mais graves, os integrantes do DCE também orientam para ações solidárias coletivas.

O programa Conte Conosco pode ser acessado através do site da Federal, o www.ufpr.br. Basta preencher um formulário, e todas as informações recebidas são enviadas à Reitoria com sigilo de quem fez a denúncia.

Fonte: BandNews Curitiba

Leia a nota de repúdio!
GUIASJP - Um serviço POW Internet
<

Nenhum item encontrado

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.