Educação

Escolas estaduais voltam às aulas e recebem 975 mil alunos
12-03-2015 10:49

As 2.149 escolas estaduais do Paraná iniciaram nesta quinta-feira (12) o ano letivo 2015. São 975 mil alunos que voltam às aulas. Também iniciam as atividades escolares os cerca de 51 mil alunos das 413 escolas de educação especial da rede conveniada. O calendário escolar elaborado pela Secretaria Estadual da Educação já contempla a reposição de aulas, em função da greve dos professores, o que garante o cumprimento dos 200 dias letivos, sem prejuízo ao processo de aprendizado dos estudantes.

Os alunos não terão aulas nos sábados e durante o mês de julho haverá uma semana de recesso escolar, entre os dias 13 a 17 de julho. Os sábados serão utilizados apenas para atividades dos professores. O último dia de aulas do ano será em 23 de dezembro.

A Secretaria da Educação também reforçou o trabalho, e convocou diretores, professores e funcionários, para preparar as escolas para receber os estudantes após o fim da greve do magistério. A maioria das escolas estaduais ficou praticamente 30 dias fechada, o que impediu vistorias e a realização de obras.

Cada escola recebeu recursos do Fundo Rotativo, repassados pelo Governo do Estado, para pequenas despesas. Neste ano as escolas estaduais já receberam R$ 12,2 milhões, depositados em três parcelas desde o início do ano. O dinheiro é destinado para compra de materiais de consumo para as atividades educacionais e execução de srviços de manutenção.

O ano letivo começa com alimentos suficientes para a merenda escolar. Os alimentos congelados (carnes e peixes) começaram a ser entregues na última terça-feira (10). A entrega é feita diretamente pelos fornecedores.

As escolas têm estoque de produtos não perecíveis da última remessa enviada no fim do ano passado. Foram 2.907 toneladas de alimentos não perecíveis.

A primeira remessa de 2015 será feita nas próximas semanas, com o envio de mais 2.864 toneladas de alimentos. Os alimentos da agricultura familiar também serão enviados às escolas nas próximas semanas.

NOVOS CEEPS - Três novos Centros Estaduais de Educação Profissional (Ceeps) foram entregues pelo Governo do Paraná e começam a funcionar agora. Juntos, os Ceeps de Fazenda Rio Grande (Região Metropolitana de Curitiba), Pitanga (região Central) e Assaí (Norte) vão abrir 3.600 novas vagas de cursos técnicos profissionalizantes para jovens da região e cidades próximas.

O investimento total nas três obras foi de R$ 20,7 milhões, recursos do governo estadual e do Ministério da Educação, por meio do Programa Brasil Profissionalizado.

Em Fazenda Rio Grande, o Ceep Erotides Ângelo Nichele vai oferecer cursos técnicos de logística e na área de gestão e negócios. Também está previsto o curso técnico em segurança do trabalho e de meio ambiente. O Ceep Professor Miguel Carlos Parolo, em Pitanga, terá cursos técnicos de agronegócio, para atender a forte demanda de agricultura e pecuária que existe na região, e curso técnico de segurança do trabalho. Para o segundo semestre, estão previstos os cursos técnicos em informática, edificações, enfermagem e administração.

Na cidade de Assaí, o Ceep Professora Maria Lydia Cescato Bomtempo vai oferecer os cursos técnicos de mecânica e edificações.

Os três Ceeps têm o mesmo padrão de construção, são três blocos: administrativo, pedagógico e de serviços. Cada colégio tem 12 salas de aulas, 8 laboratórios, auditório, biblioteca, quadra poliesportiva coberta, cozinha, refeitório e parte administrativa. Durante os cursos técnicos nos Ceeps, os estudantes são indicados pela escola para vagas em estágios em empresas conveniadas.

REFORMAS E AMPLIAÇÕES - Além da construção dos novos Ceeps, o governo do Paraná investiu em reformas, ampliações e melhorias nas escolas estaduais.

Duas escolas foram totalmente reformadas. O Colégio Estadual Yvone Pimentel, no bairro Novo Mundo, em Curitiba, e o Colégio Estadual Ambrósio Bini, em Almirante Tamandaré, passaram por grandes transformações.

Depois de 11 anos desativado, o Colégio Estadual Ambrósio Bini passou por uma grande reforma para voltar a funcionar. Toda a fundação foi reforçada com estacas de 17 metros de profundidade para reforçar a estrutura. Foram investidos R$ 1,8 milhão na reforma. A rede elétrica e hidráulica, vidros, piso, portas e telhado foram trocados.

No Yvone Pimentel foram investidos R$ 4 milhões na revitalização do colégio. São 18 salas de aula (antes eram 15), quatro laboratórios novos e uma sala multiuso. O anfiteatro do colégio também foi reformado. A escola ganhou ainda biblioteca, banheiros, cozinha e refeitório novos.

Na cidade de Londrina (Norte), os 1,2 mil alunos do Centro Estadual de Educação de Jovens e Adultos (Ceebja) também começarão as aulas em um novo prédio. O espaço, que antes abrigava a Justiça do Trabalho, foi reformado e funcionará em três turnos. Com a parceria entre Governo do Estado e Ministério do Trabalho, a oferta da Educação de Jovens e Adultos (EJA) será ampliada na região.

Investimentos

Ceep de Fazenda Rio Grande: R$ 7,2 milhões

Capacidade: 1.296 alunos

Ceep de Pitanga: R$ 6,8 milhões

Capacidade: 1.200 alunos

Ceep de Assaí: R$ 6,6 milhões

Capacidade: 1.200 alunos

Colégio Estadual Yvone Pimentel (Curitiba): R$ 4 milhões

Capacidade: 1.000 alunos

Colégio Estadual Ambrósio Bini (Almirante Tamandaré): R$ 1,4 milhão

Capacidade: 2.000 alunos

Centro Estadual de Educação de Jovens e Adultos (Ceebja) de Londrina: R$ 310 mil

Capacidade: 1.200 alunos

Colégio Estadual Amâncio Moro (Curitiba): R$ 2,8 milhões

Capacidade: 500 alunos


Agência Estadual de Notícias
GUIASJP - Um serviço POW Internet
POW INTERNET
<

Nenhum item encontrado

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.