Empresa

Correios recorrem ao TST contra greve dos funcionários
18-09-2009 13:56

Brasília - A Empresa de Correios e Telégrafos resolveu recorrer ao Tribunal Superior do Trabalho (TST) contra a greve dos funcionários da empresa. Segundo nota divulgada hoje (18), a decisão foi tomada depois que a empresa recebeu um comunicado do Comando Nacional de Greve de que 27 dos 35 sindicatos representativos dos empregados rejeitaram a proposta de reajuste imediato de 9% e um aumento linear de R$ 100, a partir de janeiro de 2010. O acordo valeria por dois anos, com o compromisso de não haver desconto dos dias parados se os empregados retornassem ao trabalho.

O Comando Nacional de greve informou que se a empresa realmente recorrer ao TST eles irão acionar o departamento jurídico para se defender. “Se a empresa entrar com dissídio vamos fazer a defesa no TST. A greve é legal, estamos em campanha salarial. Os requisitos da lei de greve foram todos cumpridos”, afirmou o dirigente do comando de mobilização e negociação, Marcílio Alves Medeiros.

Ele disse ainda que dos 35 sindicatos da categoria 29 estão em greve e que todos os requisitos da lei de greve estão sendo cumpridos. Medeiros disse também que os grevistas estão dispostos a negociar, mas que não vão aceitar um acordo de data-base salarial de dois anos, como proposto pelos Correios, pois eles querem manter a negociação anual.

A greve dos funcionários dos Correios começou na última terça-feira (15), e a categoria pede reajuste salarial de 41,03% e aumento de R$ 300 no piso da categoria, vale-alimentação de R$ 30 e auxílio cesta básica de R$ 250, além de redução da jornada de trabalho e contratação de mais servidores por concurso.


Roberta Lopes
Repórter da Agência Brasil
GUIASJP - Um serviço POW Internet
POW INTERNET
<

Nenhum item encontrado

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.