Empresa

Empresários paranaenses colocam caminhões à disposição da Defesa Civil
29-11-2008 09:47

Atendendo ao apelo feito na quinta-feira (27) pelo governador Roberto Requião, empresários de todo o Estado colocam caminhões à disposição da Defesa Civil do Estado para transportar mantimentos para as vítimas das enchentes em Santa Catarina. De acordo com o comandante do 1.º Grupamento do Corpo de Bombeiros, de Curitiba, tenente-coronel Luiz Henrique Pombo, o voluntariado tem sido essencial para que a logística de transporte supra a demanda de mantimentos arrecadados no Estado do Paraná.

Na sexta-feira (28), foram enviados 20 caminhões com 400 toneladas de donativos para Santa Catarina. “Empresas como a Transportadora Gaúcha, a Universo Log, Microsoft, Furgão do Ducato, Rodonave Transportes, Dante comércio e tintas, Sulista e Trans Iguaçu, ofereceram seus serviços à Defesa Civil”, reforçou Pombo.

“Traremos dois caminhões no sábado para levar os donativos. O diretor de nossa empresa ofereceu os veículos e entrou em contato com a empresa que nos fornece alimentação para que fossem doados mantimentos as vítimas. Se cada um ajudar um pouquinho será possível amenizar o sofrimento das vítimas”, contou o gerente da FNC Sistemas de Segurança Ltda, Júlio César Humenhuk.

De acordo com o tenente-coronel Pombo, a quantidade de doações deve ser ainda maior no fim de semana. “A solidariedade está aqui. Temos voluntários que vêm até nós de carrinho-de-mão, de bicicleta, pessoas que ajudam com o que podem. É cada um fazendo a sua parte para minimizar o sofrimento alheio”, explicou Pombo.

O voluntário Jorge Silveira trabalha desde o início da semana na coleta de mantimentos. “Ofereci a minha Kombi para transportar produtos até o quartel de bombeiros. Eu estive em Santa Catarina no dia do alagamento, a tragédia foi muito repentina, vi de perto a situação daquelas famílias. Temos que nos mobilizar. Temos muitas doações, faltam veículos para fazer as coletas nos postos de doações”, contou Silveira.

“Eu reuni as doações de todos os meus familiares, alimentos, roupas, produtos de limpeza e água, e trouxe até o quartel de bombeiros do Portão. É bom ajudar os outros, principalmente aqueles que perderam tudo. Se tivermos um pouquinho a mais não custa repartir com quem precisa”, disse o voluntário Marcelo Santos.

DOAÇÕES - O tenente-coronel Pombo lembrou que os flagelados do Estado vizinho necessitam com urgência de água mineral, material de higiene, de limpeza, roupas e alimentos não perecíveis. “É preciso que as doações sejam contínuas. A maior parte das famílias está sem condições de preparar alimentos, por isso é importante que os alimentos doados sejam de rápido preparo, de preferência enlatados e de fácil preparação”, reforçou.

“Nesses primeiros 30 dias pedimos à população que evite nos enviar móveis e eletrodomésticos. As condições de armazenamento são precárias, não há condições de iniciar uma reconstrução no momento. No momento certo, a Defesa Civil irá entrar em contato com a população para que este tipo de doação comece”, explicou Pombo.


AEN
GUIASJP - Um serviço POW Internet
POW INTERNET
<

Nenhum item encontrado

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.