Empresa

Familiares e ex-funcionários prestigiam o evento em memória a Indústria Senegaglia
06-12-2008 08:36

Na manhã de sexta-feira, dia 5, no Centro de Vivência Cultural João Senegaglia, ex-funcionários e familiares do primeiro industrial são-joseense participaram do evento “Indústria Senegaglia um Passado Presente”, promovido pela Secretaria de Cultura de São José dos Pinhais.
Dentre as atrações do evento destaca-se a apresentação de um vídeo contando um pouco da trajetória do italiano João Senegaglia, uma exposição com fotos, peças feitas pela indústria e alguns maquinários e o painel estilizado da antiga fábrica, feito pelo artista plástico Roney Erthal.
João Senegaglia veio morar em São José dos Pinhais no ano de 1903, dando início à fábrica de produção de objetos feitos em lata e latão como canecas, baldes, placas de carros, tampinhas de garrafa entre outros. A fábrica, única na região por décadas, funcionou até o ano de 1976.
A fábrica tinha um sistema de relacionamento paternalista, ou seja, os funcionários viam o seu patrão como a um pai. “Nunca vou me esquecer que no dia do meu casamento, sem eu saber, meus patrões tinham preparado a música da cerimônia, desde a marcha nupcial. Isto foi muito emocionante”, disse Lourdes Zotto Cruz, ex-funcionária.
A própria Lourdes tem uma história inusitada para relatar sobre o carinho dos patrões perante os funcionários e a surpresa que ela teve depois de abrir após 20 anos um presente ganho dos Senegaglia. “Era costume naquela época que a mulher quando casava saía da fábrica, bem como ganhava um conjunto de latas e canetas como recordação. Eu acabei ganhando dois conjuntos. Como já estava usando um, deixei guardado o segundo. Vinte anos depois, quando fui abrir o segundo conjunto tive uma surpresa: havia dinheiro dentro em uma das latas. Acho que a quantia daria para comprar toda a madeira para a minha casa na época, mas o dinheiro já não valia mais nada”, disse Lourdes.
Para Maria Lúcia Buhrer Machado, historiadora que realizou o trabalho de pesquisa sobre a indústria, afirma que resgatar a história da fábrica é preservar a memória de São José dos Pinhais para as próximas gerações. “A indústria Senegaglia é a memória coletiva do povo de São José dos Pinhais. A Audi e a Renault que me perdoem, mas muito antes delas já havia uma indústria muito importante para o município, que por muitos anos quem desejava trabalhar ia buscar emprego com o seu João Senegaglia”.
A mesma opinião aponta a neta do memorável industrial, a artista plástica Arlene Senegaglia. “Meu avô era um homem enérgico, mas que adorava conviver com a família e os seus empregados. Além de ter a única indústria da cidade naquele tempo era também muito carismático com as pessoas. Quem tinha que trabalhar fora (de casa) não pensava duas vezes em pedir emprego para ele”, declara Arlene.



Publicado: GuiaSJP.com - Texto de Antonio Bobrowec (Reprodução autorizada mediante citação do GuiaSJP.com)
GUIASJP - Um serviço POW Internet
<

Nenhum item encontrado

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.