Empresa

Terminal do Guaraituba está pronto, não opera
23-04-2008 17:38

O Terminal Metropolitano do Guaraituba, em Colombo, está pronto desde o fim do ano passado, mas a Prefeitura de Curitiba, por meio da Urbs, não quer colocá-lo em operação, a não ser que o Governo do Estado, que o construiu, pague R$ 340 mil mensais para cobrir supostos custos. Com capacidade inicial para atender mais de 40 mil passageiros por dia, o terminal foi construído para absorver parte das linhas do Terminal Metropolitano do Maracanã, também em Colombo, que passa por obras de reforma e ampliação.

De acordo com o coordenador da Comec (Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba), Alcidino Bittencourt Pereira, o Guaraituba pode ser neste momento uma alternativa emergencial ao Terminal do Maracanã, que será interditado a partir de segunda-feira, 28 de abril, para a realização das últimas obras. “Guaraituba foi feito para fazer parte do sistema integrado de transporte coletivo da Região Metropolitana de Curitiba, conforme o acordado entre representantes da prefeitura da Capital e da Comec na época da concepção do Programa de Integração do Transporte (PIT), mas infelizmente a Urbs, órgão da Prefeitura de Curitiba e que opera a integração por delegação da Comec, não o aceita no sistema”, disse.

Segundo Alcidino, “a Urbs alega que a mudança trará ônus para o sistema, mas na verdade haverá uma redução de custos em conseqüência da diminuição da quilometragem rodada de muitos ônibus alimentadores que terão seus trajetos reduzidos em menos de seis quilômetros, no mesmo corredor de transporte”.

INVESTIMENTO – O terminal do Guaraituba tem 2.637 metros quadrados de área coberta e ocupa um terreno de 8.718 metros quadrados. Tem 17 plataformas para ônibus, além de uma área de 257 metros quadrados para comércio e serviços. O custo da obra é de R$ 2,3 milhões, com investimentos do Governo do Estado e financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Inicialmente, o Guaraituba deverá absorver 11 linhas do Terminal Metropolitano do Alto Maracanã. No futuro, deverá ter mais seis novas linhas, podendo o movimento de passageiros chegar a 50 mil passageiros por dia útil.

A construção do Terminal do Guaraituba faz parte do programa de Integração do Transporte da Região Metropolitana de Curitiba (PIT), executado pela Secretaria do Desenvolvimento Urbano (Sedu) e pela Comec. O PIT compreende a execução de um corredor de desenvolvimento ligando os municípios de Itaperuçu, Almirante Tamandaré, Colombo, Pinhais, São José dos Pinhais, Fazenda Rio Grande, Campina Grande do Sul e Quatro Barras.

Estão previstas também obras de pavimentação asfáltica, a construção de trincheiras e pontes, iluminação pública, paisagismo, calçadas, ciclovias, trevos e pontos de ônibus. além da construção de terminais metropolitanos. Os recursos são do Governo do Estado, com financiamentos parciais do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), num total de
R$ 124 milhões.


AEN
Foto:Ricardo Rufca
GUIASJP - Um serviço POW Internet
POW INTERNET
<

Nenhum item encontrado

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.