Segurança

Prevenção e atenção podem evitar afogamentos
08-02-2017 08:39

O Corpo de Bombeiros alerta que a atenção dos banhistas e algumas atitudes preventivas podem evitar afogamentos nas praias do Estado. Nesta temporada - de 22 de dezembro até esta segunda-feira (06/02) - os bombeiros militares fizeram 4.216 prevenções, 52.556 orientações, 21.254 advertências e 883 resgates/afogamentos. Foram registrados 11 óbitos.

A porta-voz da instituição e integrante do 8º Grupamento de Bombeiros, tenente Virgínia Turra, destaca que, antes de entrar na água, por exemplo, a pessoa deve evitar o consumo de bebida alcoólica e de alimentos pesados, o que pode comprometer a coordenação motora.

“Nadar ou mergulhar em locais próximos a pedras, estacas e píeres também é perigoso e traz riscos de acidentes, bem como acessar valas, que aparentemente estão tranquilas, mas possuem uma forte correnteza que pode arrastar o banhista", avisa a tenente.

Outra dica fundamental é escolher somente os locais compreendidos entre pontos sinalizados com duas bandeiras juntas, uma marela e uma vermelha, no mesmo mastro. Essas são as áreas mais seguras para entrar no mar e onde há um posto de atendimento de guarda-vidas. Também é importante o banhista entrar na água apenas quando houver a presença de um guarda-vidas.

O QUE FAZER DIANTE DE UM AFOGAMENTO - A primeira atitude a ser tomada diante de um de afogamento é acionar o Corpo de Bombeiros pelo telefone 193 para que uma equipe especializada possa fazer o resgate da maneira mais eficiente e técnica.

“A pessoa deve informar exatamente o local da ocorrência, relatar o que está acontecendo e quantas pessoas estão envolvidas. Uma equipe será enviada por terra ou por água, ou com o uso de aeronave, para fazer o atendimento”, explica a oficial. Ela alerta que as pessoas não devem entrar na água para ajudar as vítimas, a não ser que se trate de alguém tecnicamente treinado, fisicamente preparado e que tenha os equipamentos necessários para ajudar”, adverte.

Até a chegada da equipe de socorro, se houver possibilidade, a pessoa que identificar uma situação de afogamento pode auxiliar a vítima lançando um objeto flutuante para que ela se segure, desde que não entre no mar.

Para quem estiver no mar e perceber que está se afogando, a principal dica é não entrar em pânico, tentar flutuar e pedir socorro. “Tem que ter tranquilidade, aguardar o socorro e manter-se respirando e flutuando. Quando o bombeiro se aproximar da vítima ele vai tranquilizá-la, repassando um flutuante para que ela se segure”, explica a tenente.

Ainda segundo a oficial, as pessoas podem conversar com os bombeiros militares e tirar dúvidas sobre a segurança no mar. “O público pode aproveitar os Postos de Atendimento e fazer perguntas para os guarda-vidas, saber sobre os locais mais seguros para banho, onde estão as correntes de retorno, pegar pulseirinhas para as crianças, informações sobre as águas vivas no local”.


Agência Estadual de Notícias
GUIASJP - Um serviço POW Internet
POW INTERNET
<

Nenhum item encontrado

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.