Serviços Públicos

Governo e Curitiba vão reforçar integração de ônibus na RMC
05-07-2018 13:26

O Governo do Estado e a Prefeitura de Curitiba firmaram convênio para ampliar a integração do transporte coletivo público entre a capital e a região metropolitana. A iniciativa também busca garantir a manutenção da tarifa em R$ 4,25 em Curitiba. O convênio foi assinado pela governadora Cida Borghetti e o vice-prefeito da capital, Eduardo Pimentel, nesta quinta-feira (4), no Palácio Iguaçu.



A parceria se dá entre a Coordenação da Região Metropolitana (Comec) e a Urbanização de Curitiba S/A (Urbs) e prevê o repasse de R$ 71 milhões do governo estadual, até o final deste ano, e o avanço nos estudos para a ampliação da integração.



A governadora afirmou que a parceria vai impactar na qualidade dos serviços de transportes ofertados aos usuários de Curitiba e municípios vizinhos. “Além de modernizar boa parte dos ônibus, juntos conseguiremos congelar a tarifa, o que garantirá à população melhor condição de mobilidade, de ir e vir”, disse Cida.



Para o vice-prefeito de Curitiba, graças a esse convênio com o Governo do Estado a prefeitura também vai poder manter o programa de renovação de frotas. “Já conseguimos entregar 50 novos ônibus neste ano e a nossa meta é disponibilizar mais 110 até o final de 2018”, disse.



EXPANSÃO - De acordo com o diretor-presidente da Comec, Louvanir Menegusso, há a possibilidade de expansão dos transportes. “Estamos estudando um aumento pelo menos 20 novas integrações entre as linhas da capital e da região metropolitana”, disse ele.



Segundo dados da Comec, o transporte coletivo metropolitano atende diariamente cerca de 205 mil pessoas em 19 municípios, sendo que 73% dessa demanda utiliza o sistema integrado RIT (Rede Integrada de Transporte), abrangendo 14 municípios. São transportados diariamente, entre ida e volta, cerca de 450 mil passageiros, considerando os pagantes e isentos.



Louvanir Menegusso explicou, ainda, que o convênio permitirá a realização de estudos de viabilidade financeira e operacional com o objetivo de aprimorar a integração operacional dos sistemas da Comec e da Urbs.



Para o presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maia Neto, o convênio é importante para Curitiba e Região Metropolitana porque faz alusão ao Estatuto das Metrópoles e traz inovação ao sistema. “Essa parceria é válida e necessária porque, graças a ela, conseguiremos manter a integração já existente, ampliar novas linhas e evitar que ocorra a desintegração do que temos hoje”, disse.

BOX

Confira 20 possibilidades de integrações estudadas pela Urbs e Comec:

1. NOS ESTUDOS DA LINHA PIRAQUARA / CURITIBA: (já em operação) Com saída do Terminal Piraquara via Rodovia João Leopoldo Jacomel e Av. Victor Ferreira do Amaral, operação com ônibus articulados com ponto final na Praça Santos Andrade.

2. NOS ESTUDOS DE VIABILIDADE FINANCEIRA E OPERACIONAL PARA LIBERAÇÃO DA UTILIZAÇÃO DA CANALETA PARA A UTILIZAÇÃO DO EXPRESSO SÃO JOSÉ - VIA BOQUEIRÃO: Com saída do Terminal Urbano, seguindo pela Canaleta já existente naquele município e posteriormente utilizando a canaleta da Av Marechal Floriano Peixoto, com infraestrutura dos Terminais Boqueirão, Hauer e Carmo, bem como Estações ao longo do itinerário, já em funcionamento, com ponto final na Praça Carlos Gomes.

3. NOS ESTUDOS DE VIABILIDADE FINANCEIRA E OPERACIONAL PARA LIBERAÇÃO DA UTILIZAÇÃO DA CANALETA PARA A UTILIZAÇÃO DO EXPRESSO FAZENDA - VIA PINHEIRINHO: Com saída do Terminal Fazenda Rio Grande seguindo pela BR 116 (BR 476) utilizando a infraestrutura da canaleta Sul e dos Terminais Pinheirinho, Capão Raso e Portão com ponto final na Praça Rui Barbosa e/ou Terminal Central de Curitiba.

4. NOS ESTUDOS DE VIABILIDADE FINANCEIRA E OPERACIONAL PARA LIBERAÇÃO DA UTILIZAÇÃO DA CANALETA PARA A UTILIZAÇÃO DO EXPRESSO FAZENDA - VIA LINHA VERDE: Com saída do Terminal Fazenda Rio Grande seguindo pela BR 116 (BR 476) utilizando a infraestrutura da canaleta da Linha Verde e Av. Marechal Floriano Peixoto com ponto final na Praça Carlos Gomes. Entre os Terminais Fazenda Rio Grande e Terminal CIC continuará a ser atendido por linha alimentadora.

5. NOS ESTUDOS DE VIABILIDADE FINANCEIRA E OPERACIONAL PARA LIGAÇÃO: Entre os Municípios de Mandirituba e Fazenda Rio Grande, linhas locais, diretas e alimentadoras ligarão as duas localidades.

6. NOS ESTUDOS DE VIABILIDADE FINANCEIRA E OPERACIONAL PARA: Entre os Municípios de Quitandinha e Fazenda Rio Grande, linhas locais, diretas e alimentadoras ligarão as duas localidades.

7. NOS ESTUDOS DE VIABILIDADE FINANCEIRA E OPERACIONAL PARA A UTILIZAÇÃO DO EXPRESSO CAMPO LARGO: Com saída do Terminal Urbano de Campo Largo, seguindo pela BR 277 até Curitiba, utilizando a Rua Major Heitor Guimarães, Rua Monsenhor Ivo Zanlorenzi, Rua General Mário Tourinho e acessar o Terminal Campina do Siqueira e a partir deste, utilizar toda infraestrutura do Terminal, Canaleta e Estações com ponto final na Praça Rui Barbosa.

8. NOS ESTUDOS DE VIABILIDADE FINANCEIRA E OPERACIONAL PARA: Entre o Terminal Guaraituba e Terminal Maracanã, linhas locais, diretas e alimentadoras ligarão os dois Terminais.

9. NOS ESTUDOS DE VIABILIDADE FINANCEIRA E OPERACIONAL PARA LIBERAÇÃO DA UTILIZAÇÃO DA CANALETA NORTE PARA A UTILIZAÇÃO DO EXPRESSO MARACANÃ - VIA LINHA VERDE: Com saída do Terminal Maracanã a linha seguirá pela Estrada da Ribeira e Linha Verde Norte (via Atuba) e canaleta da Av Presidente Affonso Camargo com ponto final na Praça Rui Barbosa e/ou Terminal Central de Curitiba.

10. NOS ESTUDOS DE VIABILIDADE FINANCEIRA E OPERACIONAL PARA LIBERAÇÃO DA UTILIZAÇÃO DA CANALETA NORTE PARA A UTILIZAÇÃO DO EXPRESSO MARACANÃ - VIA MASCARENHAS: Com saída do Terminal Maracanã a linha poderá seguir pela Av. Marechal Mascarenhas de Moraes, utilizando faixas exclusivas para ônibus, passando pelo Terminal Santa Cândida com utilização da Canaleta Norte (Av. Paraná e Av. João Gualberto) com ponto final na Praça Rui Barbosa e/ou Terminal Central de Curitiba.

11. NOS ESTUDOS DE VIABILIDADE FINANCEIRA E OPERACIONAL PARA ESTUDOS PARA LIGAÇÃO: Entre o Terminal Bocaíuva do Sul e Terminal Maracanã linhas diretas e/ou alimentadoras ligarão os dois Terminais.

12. NOS ESTUDOS DE VIABILIDADE FINANCEIRA E OPERACIONAL PARA LIGAÇÃO: Entre os Terminais Quatro Barras e Jardim Paulista linhas locais, diretas e alimentadoras ligarão os dois Terminais.

13. NOS ESTUDOS DE VIABILIDADE FINANCEIRA E OPERACIONAL PARA ESTUDOS PARA LIGAÇÃO: Entre os Terminais Campina Grande do Sul e Jardim Paulista linhas locais, diretas e alimentadoras ligarão os dois Terminais.

14. NOS ESTUDOS DE VIABILIDADE FINANCEIRA E OPERACIONAL PARA LIBERAÇÃO DA CANALETA DA LINHA VERDE PARA A UTILIZAÇÃO DO EXPRESSO CAMPINA GRANDE - VIA LINHA VERDE: Com saída do Terminal Jd. Paulista a linha seguirá pela Estrada Régis Bittencourt (BR 116), seguindo pela Linha Verde via Atuba e posteriormente utilizar a canaleta da Av Presidente Affonso Camargo com ponto final previsto na Praça Rui Barbosa e/ou Terminal Central de Curitiba.

15. NOS ESTUDOS DE VIABILIDADE FINANCEIRA E OPERACIONAL PARA IMPLANTAÇÃO DO EXPRESSO CAMPINA GRANDE - VIA MASCARENHAS: Com saída do Terminal Quatro Barras a linha poderá seguir pela Av. Marechal Mascarenhas de Moraes, utilizando faixas exclusivas para ônibus, desembarcando no Terminal Santa Cândida, no qual será feito novo transbordo de passageiros.

16. NOS ESTUDOS DE VIABILIDADE FINANCEIRA E OPERACIONAL PARA IMPLANTAÇÃO DO EXPRESSO SÃO JOSÉ - VIA TORRES: Com saída do Terminal Urbano, seguindo pela Av. Comendador Franco (Av. das Torres), utilizando faixas exclusivas para ônibus, com ponto final no Terminal Guadalupe. Com a retirada das torres, estudar a possibilidade de nova Canaleta Exclusiva na Av. Com. Franco.

17. NOS ESTUDOS DE VIABILIDADE FINANCEIRA E OPERACIONAL PARA LIBERAÇÃO DA CANALETA PARA UTILIZAÇÃO PELO EXPRESSO SÃO JOSÉ - VIA CENTENÁRIO: Com saída do Terminal Affonso Pena seguindo pela BR 277 via Terminal Centenário, utilizando a infraestrutura de canaleta da Rua Eng. Costa Barros e Av. Presidente Affonso Camargo com utilização também dos Terminais Oficinas e Capão da Imbuia com ponto final na Praça Rui Barbosa e/ou Terminal Central de Curitiba.

18. NOS ESTUDOS DE VIABILIDADE FINANCEIRA E OPERACIONAL PARA EXPRESSO SÃO JOSÉ - VIA BR 277: Com saída do Terminal Affonso Pena seguindo pela BR 277, Av. Prefeito Lothário Meissner, Av. Prefeito Omar Sabbag com ponto final no Terminal Guadalupe.

19. NOS ESTUDOS DE VIABILIDADE FINANCEIRA E OPERACIONAL PARA Integração dos serviços de transporte de passageiros entre os Terminais Boqueirão e Terminal Affonso Pena, através de linhas locais, diretas e alimentadoras que ligam os dois Terminais.

20. NOS ESTUDOS DE VIABILIDADE FINANCEIRA E OPERACIONAL PARA LIBERAÇÃO DA CANALETA PARA UTILIZAÇÃO PELO EXPRESSO ARAUCÁRIA: Com saída do Terminal Central de Araucária passando pelo Terminal Angélica via João Bettega (Conectora 3), utilizando a infraestrutura do Terminal Portão e Canaleta da Av. República Argentina e Av. Sete de Setembro com ponto final da Praça Rui Barbosa.



 



Agência Estadua de Notícia

GUIASJP - Um serviço POW Internet
POW INTERNET
<

Nenhum item encontrado

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.