Serviços Públicos

População vai ao MP contra mudanças no transporte coletivo
08-12-2015 14:44

As recentes mudanças impostas pela Coordenação da Região Metropolitana (Comec) aos usuários do transporte metropolitano de São José dos Pinhais provocaram críticas e a criação de um grupo que promete movimentar o cenário municipal, e político, em busca da reversão das mudanças e de melhorias reais para os passageiros. O intitulado 'Movimento de Luta pelo Transporte Público' já esteve na Câmara dos Vereadores e agora vai ao Ministério Público cobrar medidas legais para suas reivindicações.

“A primeira ilegalidade está na alteração das passagens por meio de decreto, o que vem sendo feito em SJP desde os anos 90. O correto é haver um projeto de lei, votado e aprovado pelo Legislativo”, comenta um dos membros do movimento, o administrador Ricardo Garcia. “Esses R$ 0,10 de redução nas passagens ficou barato para eles porque, da maneira como querem fazer, o cidadão vai acabar tendo que pagar duas passagens.”

Outra questão, segundo Garcia, é o prejuízo ao usuário com a abertura do Terminal Afonso Pena. “Vão abrir o terminal com a justificativa da integração pelo cartão, o que não é viável ao usuário, pois ele só tem uma hora para pegar outro ônibus e, dependendo da direção, precisará sim pagar outra passagem. O sistema está cheio de falhas”, diz. “Nosso prefeito prometeu, em campanha, integrar o Terminal Central e, em vez disso, quer abrir o Terminal Afonso Pena”, lembra.

“Não queremos uma cidade lotada de carros. O transporte público tem que ser de qualidade, com integração e visão de que o ônibus não é só pra levar 'gado' pra trabalhar e voltar; é pra integrar lazer, comércio, visitantes, esporte, cultura, para toda a cidade se integrar.”

De acordo com o administrador, a suspensão das mudanças, às vésperas de um protesto dos passageiros, foi apenas uma tentativa de esvaziar o movimento. “Os usuários precisam ser informados com antecedência sobre qualquer mudança no transporte. “Repassaram informações desencontradas, não expuseram o projeto, números, dados reais, apenas impuseram à população uma determinação, que é pura propaganda política.”

Ricardo destaca ainda que se chegou a buscar a abertura de uma CPI sobre o assunto na Câmara dos Vereadores. “Mas percebemos que iríamos ser usados como bandeira política e nada ia ser resolvido. Havia mais politicagem do que vontade de investigar algo. Estabelecemos algumas parcerias e estamos indo ao Ministério Público. Vamos atacar onde dói, que é no voto. Vamos fazer o que precisar”, garante.

MOVIMENTO
O 'Movimento de Luta pelo Transporte Público' - criado com a junção de outros grupos e apoio de associações de bairros, sindicatos e cidadãos - quer, de imediato, que a Comec volte atrás nas mudanças. “Nenhuma das alterações irá beneficiar os usuários. Pelo contrário”, acredita Garcia.

Na pauta de reivindicações do Movimento estão: a não obrigatoriedade do cartão-transporte como forma de pagamento, mais pontos de recarga do cartão VEM, a volta dos cobradores aos postos de trabalho, a integração com as linhas metropolitanas, a ampliação no número de fiscais, mais segurança e audiências públicas para aprovação de qualquer mudança envolvendo o transporte coletivo.

Publicado: GuiaSJP.com - Jornalista Mauren Luc (Reprodução autorizada mediante citação do GuiaSJP.com)
GUIASJP - Um serviço POW Internet
POW INTERNET
<

Nenhum item encontrado

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.