Serviços Públicos

Porto de Paranaguá recebe o maior investimento em dragagem do Brasil
03-11-2015 16:14

O governador Beto Richa, juntamente com o Ministro da Secretaria de Portos da Presidência da República, Helder Barbalho, assinaram, nesta terça-feira (3), em Paranaguá, o maior investimento em dragagem do Brasil, no valor de R$ 394 milhões. O contrato assinado com a empresa DTA Engenharia abrange as obras de dragagem de aprofundamento dos canais de acesso ao Porto de Paranaguá.

Este é o primeiro investimento do Governo Federal no Porto de Paranaguá dos últimos 26 anos. "Somos muito gratos por este reconhecimento de que o Porto de Paranaguá é estratégico para o desenvolvimento do país", afirmou o governador. Richa destacou a importância da dragagem de aprofundamento para o aumento da produtividade do terminal paranaense.

De acordo com o governador, com 1,5 metro a mais de calado obtido com a dragagem de aprofundamento, apenas no Terminal de Contêineres, será possível carregar 1.050 unidades de container a mais por navio. "Estes investimentos, somados aos mais de R$ 511 milhões feitos pelo governo estadual, colocam o Porto de Paranaguá no topo do cenário internacional de transporte de cargas", reforçou o governador.

RECONHECIMENTO - O ministro Helder Barbalho ressaltou que este é o maior investimento do Brasil em dragagem. "Este investimento do Governo Federal demonstra a importância do Porto de Paranaguá na estratégia de desenvolvimento do Brasil. É o maior investimento em dragagem do país", afirmou o ministro.

"Estamos unindo esforços para tornar o Porto ainda mais importante e participativo na economia nacional. Paranaguá tem papel estratégico para a logística da Região Sul e do país", enfatizou Barbalho.

O ministro anunciou que estão previstas outras ações para o primeiro semestre de 2016. Entre elas, as concessões de arrendamentos do Bloco 2 do Programa de Investimento em Logística (PIL) nos portos, com previsão total de investimentos de R$ 7,2 bilhões. Nesta fase, estão previstas seis novas áreas que serão arrendadas em Paranaguá. Estes novos terminais darão mais agilidade na movimentação de graneis, celulose e fertilizantes, entre outras cargas.

CONTRATO - O contrato foi assinado com a empresa DTA Engenharia, vencedora da licitação feita pela Secretaria Especial de Portos para dragagem de aprofundamento. A empresa será responsável pelas elaborações dos projetos básico e executivo de dragagem, sinalização, balizamento e execução das obras de dragagem de aprofundamento no Porto de Paranaguá. O prazo para execução da obra é de 11 meses. Ao todo serão dragados 14, 2 milhões de metros cúbicos de areia.

Com a nova dragagem, o canal de acesso ao Porto de Paranaguá, conhecido como Canal da Galheta, passará a ter 16 metros de profundidade. Hoje, o canal possui 15 metros. A bacia de evolução do canal (área usada pelos navios para manobra e atracação) ganhará mais dois metros de profundidade, passando de 12 para 14 metros. As áreas intermediárias, localizadas entre o Canal da Galheta e a bacia de evolução, passarão a ter 15 metros de profundidade. Já os berços de atracação passarão de 12,3 metros de calado para 13,8 metros de calado.

O secretário de Estado da Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, chamou atenção para o fato de que os investimentos federais só foram possíveis porque a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA) fez a sua parte. "Foram feitas cinco campanhas de dragagem de manutenção e o porto obteve o seu licenciamento ambiental. Estas são apenas algumas medidas que permitem a vinda de investimentos para a dragagem de aprofundamento", mencionou Richa Filho.

PRODUTIVIDADE - Com o aumento do calado em 1,5 metro nos berços, cada navio que atraca no Porto de Paranaguá poderá ter a carga ampliada em 10,5 mil toneladas. Isso representa um aumento mensal, apenas no corredor de exportação, de 315 mil toneladas que poderão ser carregadas a mais.

O diretor-presidente da APPA, Luiz Henrique Dividino, explica que o principal benefício da dragagem de aprofundamento é a segurança para a navegação. "A dragagem dará maior segurança para a navegação, independente da maré. Além disso, permitirá promover ganhos de escala para redução do custo Brasil", reforçou Dividino.

Cabe lembrar que, no último dia 6 de outubro, o governador Beto Richa assinou contrato no valor de R$ 156,9 milhões para dragagem de manutenção dos canais de acesso aos portos paranaenses, este que é de responsabilidade do Estado realizar permanentemente.

GALHETA - O assoreamento dos canais de navegação é um fenômeno natural de recomposição dos materiais no fundo dos canais. O Canal de Galheta, que dá acesso aos portos do Paraná, é artificial e foi aberto na década de 1970, o que possibilitou ao Porto de Paranaguá se posicionar como o segundo maior porto público da América Latina e uma das maiores plataformas de exportação de grãos do mundo.

Fonte: AEN
GUIASJP - Um serviço POW Internet
POW INTERNET
<

Nenhum item encontrado

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.