Serviços Públicos

Sanepar alerta sobre o que não deve ir para a rede de esgoto
10-02-2015 16:16

O serviço de coleta e tratamento de esgoto traz benefícios à população. Contribui para melhorar a qualidade de vida dos moradores, pois afasta o risco de doenças de veiculação hídrica, e protege o meio ambiente. As redes coletoras de esgoto estão dimensionadas para conduzir às estações de tratamento apenas o esgoto doméstico resultante do uso dos banheiros, tanques e pias de cozinha.

Materiais como plásticos, panos, pedaços de madeira, entulho de construção e óleo de cozinha não devem ser descartados na rede coletora. Quando são, causam entupimentos e rompimentos de rede, provocando o retorno do esgoto para dentro dos imóveis ou extravasamentos nas ruas e nos poços de inspeção (local onde é feita a manutenção e limpeza das redes).

“Os maiores problemas de operação do sistema de esgoto são provocados pelas pessoas que deixam entrar na tubulação coisas que nunca deveriam estar lá. O material lançado inadequadamente nas redes se acumula, tranca o fluxo do esgoto e acaba ocasionando extravasamentos nos pontos mais baixos da rede ou, até mesmo, refluxo para dentro dos imóveis”, alerta o gerente da Sanepar Renato Mayer Bueno.

Um mau exemplo do uso da rede coletora ocorre com o óleo de cozinha. Junto com outros materiais como panos, plásticos e cabelos, formam uma crosta que entope a tubulação. Por isso, o óleo deve ser separado e pode ser destinado para instituições ou pessoas que o utilize como matéria-prima para fazer sabão e detergente. Os cabelos também não devem ser jogados em ralos, pias e vasos sanitários. E a orientação é para que cada imóvel tenha sua caixa de gordura e que os responsáveis façam manutenção e limpeza periódicas para evitar transtornos.

ÁGUA DE CHUVA - A água da chuva e o esgoto doméstico nunca devem ser misturados. Cada um tem sua rede própria. A água da chuva deve ser canalizada para a tubulação de concreto, implantada pela Prefeitura. É chamada de galeria de água pluvial. É nesta rede que estão as bocas de lobo, equipamento com grade, instaladas entre a rua e o meio-fio. Quando os moradores fazem ligações irregulares, ou seja, direcionam a água da chuva na rede da Sanepar, aumenta o volume dentro da rede, o que provoca extravasamentos e até mesmo refluxo do esgoto para dentro dos imóveis, porque as redes coletoras, as estações elevatórias e as estações de tratamento do esgoto estão dimensionadas para receber apenas o esgoto doméstico.

VANDALISMO – A ação de vândalos também provoca danos ao sistema. Muitos casos de vazamentos e de entupimentos das redes são causados por pessoas que quebram as tubulações e jogam na rede diversos tipos de materiais, como pedras, areia e pedaços de madeiras. Vale lembrar que este tipo de ação se constitui como crime ambiental e deve ser denunciado aos órgãos competentes.

TRABALHO PREVENTIVO - Periodicamente, a Sanepar faz as vistorias preventivas nos cerca de 28 mil quilômetros de redes coletoras de esgoto no Estado. No trabalho são identificados e corrigidos os pontos comprometidos e que podem obstruir a rede e pôr em risco a qualidade ambiental da cidade.

Nas manutenções preventivas são utilizadas câmeras de inspeção e caminhões hidrojateadores. Com a câmera, as equipes conseguem identificar, de forma precisa, os pontos que necessitam de intervenção, de conserto e o local correto onde se encontra o problema. Quando o ponto vistoriado apresenta entupimento, os empregados retiram o material mais pesado e denso e, na sequência, injetam a água com pressão para limpar e desobstruir o local e impedir que o esgoto transborde na rua ou até mesmo retorne para dentro dos imóveis.

A Sanepar realiza ainda, de forma frequente, vistorias técnicas nos imóveis para identificar onde o esgoto está sendo lançado e se não há irregularidade na ligação. Na vistoria, são utilizados corantes nas pias, ralos, vasos sanitários e nas calhas para facilitar a identificação de possíveis irregularidades. Os imóveis em que a ligação não estiver totalmente de acordo com o padrão são notificados e têm prazo para a regularização. Essas visitas têm por objetivo melhorar a eficiência do sistema de esgoto sanitário e a qualidade ambiental das cidades.

Para o bom funcionamento da rede de esgoto, fique atento a estas dicas.

Deve ir para a rede de esgoto:

água de banho e descarga;

água de lavatórios, como pia de cozinha, banheiro, tanque;

ralos de escoamento de banheiros, cozinha, área de serviço;

água de máquinas de lavar roupas e louças;

água utilizada por quaisquer outros equipamentos geradores de esgotos domésticos.

Não deve ir para a rede de esgoto:

água da chuva;

papéis e panos;

restos de comida;

óleo de cozinha;

cigarros;

plásticos;

cabelo;

fraldas, absorventes e preservativos;

outros objetos que possam entupir o encanamento.


Agência Estadual de Notícias
GUIASJP - Um serviço POW Internet
POW INTERNET
<

Nenhum item encontrado

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.