Maná da Segunda

Maná da Segunda: Agindo por desejo



Por Rick Boxx



Ao entrar no Banco onde sou diretor de empréstimos, voltando da visita a um cliente, minha assistente me informou que um jovem esperava para falar comigo. “Você vai amar esse rapaz!”, disse ela sarcasticamente, me alertando tratar-se de alguém fora do comum.



Depois das apresentações de praxe perguntei ao jovem como poderia ajudá-lo. “Preciso que me empreste dinheiro para comprar a Pianos Steinway”, disse ele sem sorrir, dando a entender que pretendia comprar a famosa fabricante mundial de pianos. Meu pensamento imediato foi: “Como este rapaz, que não tem mais que vinte e poucos anos, pode ter dinheiro suficiente para comprar uma empresa tão famosa quanto a Steinway?”



Embora duvidasse haver algo de concreto naquela conversa, me lembrei das muitas vezes que pessoas me surpreenderam sobre sua capacidade financeira. Aparências ― aprendi ― podem enganar.

Assim, perguntei-lhe quanto dinheiro ele precisava para adquirir a Pianos Steinway e quanto ele dispunha.



“Não estou certo”, respondeu ele, “mas creio que pode ser comprada por U$300 milhões.” Obviamente, por alguma razão, o pretenso empreendedor tinha um sonho, mas não se dera ao trabalho de fazer a lição de casa para compreender a magnitude da transação.



Ao se tornar mais evidente que a conversa não seria um uso produtivo de tempo, tanto dele quanto meu, perguntei: “Quanto você está preparado para dispor pessoalmente para realizar essa compra?”



“Dispor? É por isso que estou aqui. Tenho apenas 20 anos de idade! Não tenho nenhum dinheiro. Você terá que me emprestar o valor integral”, disse abruptamente, frustrado pelo fato de eu ter ousado fazer tal pergunta.



Não é preciso dizer que o pedido de empréstimo foi imediatamente negado, sem a menor hesitação de minha parte. Eu teria rido da situação se ele não tivesse sido tão sério em sua intenção.

Claramente ele tinha um desejo, mas nenhum entendimento, fonte de recursos ou compreensão do que seria necessário para realizar seu sonho.



É triste, mas no mundo profissional e empresarial, encontramos muitos indivíduos como esse jovem. Pessoas com sonhos, desejos, aspirações para fazer algo em grande escala, mas sem a mais pálida noção do que será necessário para que isso aconteça. E isso não é um fenômeno novo. Sempre existiram pessoas ansiosas por ficar ricas rapidamente, especialmente se puderem usar o dinheiro de outros para alcançar seus objetivos. O ensino da Bíblia é: “Não é bom ter zelo sem conhecimento, nem ser precipitado e perder o caminho” (Provérbios 19.2).



Nos negócios surgem muitas oportunidades e desejos. Esses desejos podem gerar bons resultados se houver conhecimento suficiente para alcançar o objetivo com prudência. Infelizmente, muitas pessoas formulam desejos nos negócios sem qualquer conhecimento do que realmente é necessário para alcançar sucesso.



Se você tem paixão por um novo empreendimento ou deseja avançar numa nova direção, gaste tempo necessário para adquirir conhecimento suficiente e tomar decisões sábias.



Próxima semana tem mais!


--------------------------------------------------------------------------------

Adaptado, sob permissão, de "Momentos de Integridade com Rick Boxx", um comentário semanal acerca de integridade no mundo dos negócios, a partir da perspectiva cristã. Publicado com a devida permissão. Tradução de Mércia Padovani. Revisão e adaptação de J. Sergio Fortes (jsfortes@globo.com).


MANÁ DA SEGUNDA® é uma edição semanal do CBMC INTERNATIONAL, uma organização de âmbito mundial, não-denominacional, fundada em 1930, com o propósito de compartilhar Jesus Cristo com a comunidade profissional e empresarial.

© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS PARA CBMC BRASIL , CP. 1515, Barueri, SP, 06493-970. E-mail: mana@cbmc.org.br -A

Veja mais Maná da Segunda

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.