Maná da Segunda

Maná da Segunda - Conformar-se ou Ser Transformado?



Por Jim Langley

Você já notou como é fácil sermos apanhados fazendo alguma coisa como ditado por nossa cultura? Quase todos estão se amoldando às tendências atuais, adotando comportamentos, valores e crenças endossados pela mídia de entretenimento, livros populares, Internet e redes sociais.

Em 1977 uma canção popular chegou ao topo das músicas mais vendidas. Em muitas partes do mundo estavam cantando, “You Light Up My Life” (Você Ilumina Minha Vida). Durante anos foi cantada em casamentos. O último verso, “isto não pode ser errado quando sinto ser tão certo”, soava bem inocente e muitos o adotaram como crença pessoal. Ao longo do tempo, transformou-se em “se isso faz você se sentir bem, então faça!” Mais de 40 anos depois essa atitude ainda influencia a mente e o coração das pessoas. 

Com frequência observamos isso no mundo empresarial. Ficamos seduzidos pelo rápido sucesso dos outros e seguimos sua conduta, esperando obter resultados semelhantes. Durante minha carreira na área de seguros, vi alguns de meus colegas cederem a práticas que levaram ao sucesso no curto prazo, mas no final, ao fracasso. Às vezes seus esquemas os levaram a perder a condição de conduzir futuros negócios ou até mesmo a penalidades financeiras e prisão. Sentimentos podem ser enganosos.

Em um panorama mais amplo, vimos empresas perderem preferência devido a práticas antiéticas de negócios. Instituições de negócios gastam milhões em campanhas estratégicas de marketing para melhorar imagens corporativas severamente atingidas por um punhado de executivos de alto nível engendrando planos maléficos. Na cultura do “se faz você se sentir bem, então faça”, vemos executivos de nível inferior comprando a ideia de estratégias enganosas no afã de obter ganho pessoal e prestígio.

Falando aos membros da comunidade de fé em Roma, o apóstolo Paulo alertou contra conformar-se ao modo de pensar e práticas que vemos no mundo ao redor: “Portanto, queridos irmãos, eu apelo pelas misericórdias de Deus que vocês ofereçam seus corpos a DEUS. Que eles sejam um sacrifício vivo, santo e agradável a DEUS. Esta é a verdadeira adoração que vocês devem oferecer a DEUS. Não imitem a conduta e os costumes deste mundo, mas seja, cada um, uma pessoa nova e diferente, mostrando uma sadia renovação em tudo quanto faz e pensa. E assim vocês aprenderão, de experiência própria, a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” (Romanos 12:1-2). 

Paulo estava dizendo como nós, sendo seguidores de Cristo, devemos viver, agradando ao nosso Senhor. Ao invés de conformar-se ao padrão deste mundo, espera-se que sejamos transformados à imagem de Jesus, através de Seu poder que age em nós. 

Nossas ações sempre repercutem, sejam boas ou más. Paulo abordou esse problema há cerca de 2.000 anos, mas pouca coisa mudou. A única diferença é a magnitude do impacto que nossas más decisões podem ter neste mundo acelerado, onde uma decisão errada tomada em uma cidade pode afetar milhares e até milhões de pessoas em muitas outras partes do mundo. 

Sendo assim, como podemos evitar nos “conformarmos”, mas sermos transformados por Deus?  Aqui estão duas sugestões: 

Colocando Deus em primeiro lugar. Temos a promessa de que Deus vai suprir nossas necessidades se confiarmos Nele e não em nossos artifícios: “Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas” (Mateus 6:33). 

Colocando os outros em segundo lugar. Quando paramos para considerar os interesses dos outros antes dos nossos, a probabilidade de evitar decisões comprometedoras e antiéticas é muito maior: “Nada façam por ambição egoísta ou por vaidade, mas humildemente considerem os outros superiores a si mesmos.  Cada um cuide, não somente dos seus interesses, mas também dos interesses dos outros” (Filipenses 2:3-4).   

Próxima semana tem mais!

Texto de autoria de Jim Langley, agente e perito em seguros de vida (CLU), da New York Life, desde 1983. Membro ativo do CBMC Santa Bárbara, Califórnia, desde 1987. Tradução de Mércia Padovani. Revisão de Juan Nieto (jcnieto20@gmail.com)

Questões Para Reflexão ou Discussão  

1. De que maneira você tem visto os negócios, ou sua empresa, serem influenciados pela cultura que nos cerca? 

2. Você já lutou conscientemente para evitar ações comumente praticadas por seus colegas por sentir que elas eram erradas? Qual o impacto da decisão de “não se conformar ao padrão do mundo”?

3. Por que é problemático confiar nos sentimentos, o chamado "sexto sentido"? Você já foi adepto da filosofia do “isto não pode ser errado quando sinto ser tão certo”? O que aprendeu com isso?

4. O que significa “ser transformado pela renovação da sua mente”? Como fazer para obter isso?

Desejando considerar outras passagens da Bíblia relacionadas ao tema, sugerimos: Provérbios 10:9; 11:1, 3, 21; 12:15; 14:12; 20:23; 22:3; 28:2; Mateus 5:19-24,43-48. 

 

MANÁ DA SEGUNDA® é uma reflexão semanal do CBMC - Conectando Business e Mercado a Cristo, organização mundial, sem fins lucrativos e vínculo religioso, fundada em 1930, com o propósito de compartilhar o Evangelho de Jesus Cristo com a comunidade profissional e empresarial. © 2018 - DIREITOS RESERVADOS PARA CBMC BRASIL

 

 


Veja mais Maná da Segunda

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.