Maná da Segunda

Maná da Segunda: Crise de Fidelidade



Por Rick Boxx


Os dias de "fidelidade inabalável", seja a uma empresa ou a um cônjuge, parecem estar indo embora. Hoje, as pessoas mudam frequentemente de emprego, com boa ou sem razão nenhuma. Talvez estejam buscando mudança de responsabilidade, uns trocados a mais no contra-cheque ou simplesmente a grama aparentemente mais verde de outro "pasto". Seja qual for a razão, a lealdade ao empregador parece ter seguido o mesmo caminho dos dinossauros e do pássaro Dodô. O mesmo se aplica, infelizmente, a muitos casamentos. Matrimônios duradouros e estáveis são testemunho da devoção e dedicação mútua

de um casal. Mas atualmente parece que os votos matrimoniais deveriam ser “até que o divórcio nos separe”.



Esse, porém, não foi o caso de meu pai. Depois de completar seu período no Exército, ele iniciou carreira na General Motors aos 23 anos de idade. Ele ainda permanecia lá quando, 29 anos depois, a GM decidiu fechar a fábrica. Mesmo depois disso, papai continuou fielmente a oferecer suporte e promover os produtos da empresa.



Casou-se com minha mãe aos 19 anos de idade. Celebramos este ano o 50º aniversário de seu casamento, um feito extraordinário para os padrões atuais. Quando meu cunhado lhe perguntou qual o segredo do sucesso de seu casamento, a resposta dele foi simples, mas profunda: “Determinação de não desistir, mesmo em tempos difíceis”.



Em qualquer área "compromisso" é uma qualidade nobre, raramente encontrada em nossa cultura. Taxas de divórcio, falências, falhas paternas e maternas e mudanças de emprego são sintomas de um problema real: falta de comprometimento pessoal. É claro que pelo menos no nível dos negócios, também existe falta de compromisso por parte das empresas para com seus empregados. Por isso, o nível reduzido de comprometimento dos empregados é, por

vezes, resposta à deslealdade corporativa.



O fato é que hoje, quando surgem tempos difíceis no casamento, a atitude que prevalece é a de que o divórcio, de comum acordo, apaga todo o passado. Se administramos mal o nosso dinheiro, a falência alivia a pressão e o sofrimento. Se cometemos um erro e geramos um filho, podemos optar por um aborto que nos possibilita eliminar o problema sem deixar vestígios. No trabalho, se as coisas ficam difíceis, nos demitimos; em contrapartida, se a empresa enfrenta dificuldades, uma solução é se livrar de nós.



Na realidade ações como essas aliviam o problema temporariamente, mas têm um alto custo tanto para a comunidade como para nós mesmos. Nós construímos uma cultura em grande parte destituída de caráter, pelo desejo de eliminar o problema, em vez de fazer o esforço necessário para permanecermos leais e perseverar até vencer as provações.



A maioria dos líderes busca com afinco pessoas leais. Comprometimento é essencial para a formação de um líder forte e eficiente. Em nossos ambientes de trabalho, os que ocupam funções de liderança têm a obrigação de estabelecer padrões de integridade, recompensando a lealdade e a perseverança. Às vezes temos que desempenhar funções enfadonhas ou cansativas. Porém, temos que perseverar, mostrando compromisso com o cumprimento de nossas obrigações, mesmo quando elas se tornem desagradáveis.



Cultivando e demonstrando comprometimento, lealdade e perseverança, poderemos edificar sobre o nobre fundamento, em que homens como o meu pai e outros serviram de exemplo, nos tornando novamente, uma verdadeira comunidade de negócios, como pessoas que realmente se importam umas com as outras e com empresa onde trabalham e não apenas ganhadores de salários, ávidos por abandonar seus postos à primeira oportunidade sedutora.



Jesus disse: “Eu sou o bom pastor. O bom pastor dá a sua vida pelas ovelhas. O assalariado não é o pastor a quem as ovelhas pertencem. Assim, quando vê que o lobo vem, abandona as ovelhas e foge” (João 10.11-12). Em outras palavras, o bom líder permanece fiel à sua missão, não importando o preço a pagar ou a oposição.



Próxima semana tem mais!


--------------------------------------------------------------------------------

Adaptado, sob permissão, de "Momentos de Integridade com Rick Boxx", um comentário semanal acerca de integridade no mundo dos negócios, a partir da perspectiva cristã. Tradução de Mércia Padovani. Revisão e adaptação de J. Sergio Fortes.


MANÁ DA SEGUNDA® é uma edição semanal do CBMC INTERNATIONAL, uma organização de âmbito mundial, não-denominacional, fundada em 1930, com o propósito de compartilhar Jesus Cristo com a comunidade profissional e empresarial.
Veja mais Maná da Segunda

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.