Maná da Segunda

Maná da Segunda - Sucesso e Autocontrole



Por Robert Tamasy

“Em nenhum momento o autocontrole é mais difícil do que em momentos de sucesso.” Eu não conheço o criador desta citação, mas ela contém bastante sabedoria. O sucesso tem o péssimo hábito de alimentar egos, inflando os que o atingem com orgulho e excesso de confiança. 

Vemos isso diariamente nos noticiários: artistas, atletas profissionais e outras celebridades desfilando pomposamente, orgulhosos, desfrutando da adulação que recebem, divertindo-se à luz dos holofotes que a mídia lança sobre eles. Poucas coisas exercem o efeito de inflar a autoimagem de uma pessoa mais do que o sucesso. 

Esse fenômeno também se manifesta no mercado de trabalho.  Executivos de vendas que fecham contratos importantes em rápida sucessão e depois têm grande dificuldade para conter seu ego.  Alguém que recebe uma promoção e de repente fica tentado a considerar-se mais importante do que era anteriormente. Outra pessoa recebe um prêmio de prestígio e logo passa a ver seus pares e colegas como inferiores. 

Isso não é novidade, e sim um problema que tem atravessado eras.  Há mais de 150 anos, o então presidente americano Abraham Lincoln observou: “Quase todos os homens podem suportar a adversidade, mas se você quiser testar o caráter de um deles, dê-lhe poder.” Em seu modo de ver, a força do caráter não se revela no exercício insensível da autoridade, mas sim na habilidade de reter um senso de humildade na esteira do sucesso. 

Muitos séculos antes, o apóstolo Paulo escreveu sobre isso aos cristãos da antiga Roma, advertindo-os: “...Ninguém tenha de si mesmo um conceito mais elevado do que deve ter; mas, ao contrário, tenha um conceito equilibrado...” (Romanos 12:3). Em outras palavras, devemos nos esforçar para manter o nosso sucesso e vitórias pessoais sob a devida perspectiva.

Mesmo antes de Paulo fazer essa observação, Jesus Cristo ensinou sobre as virtudes da humildade genuína. Ele disse: “Pois todo aquele que a si mesmo se exaltar será humilhado, e todo aquele que a si mesmo se humilhar será exaltado.” (Mateus 23:12). 

E milhares de anos antes que Abraham Lincoln expressasse seus pensamentos sobre como poder e posição são um teste para o caráter, o escritor do livro de Provérbios no Antigo Testamento fez uma observação similar: “O crisol é para a prata e o forno é para o ouro, mas o que prova o homem são os elogios que recebe.” (Provérbios 27:21). Como Lincoln notou, embora nos inclinemos a encarar a adversidade e as dificuldades como testes severos, a forma como reagimos quando as coisas estão indo de vento em popa é igualmente reveladora. 

Sendo assim, então, como deveríamos reagir quando o sucesso cruza o nosso caminho, seja qual for a empreitada? Todos nós queremos ter sucesso no trabalho e também na vida pessoal. Mas isso não nos autoriza a praticamente quebrarmos nossos braços de tanto darmos tapinhas nas próprias costas. Se nos recusarmos deixar que o sucesso nos suba à cabeça, podemos descobrir que os cumprimentos virão de outras fontes. “Que outros façam elogios a você, não a sua própria boca; outras pessoas, não os seus próprios lábios.”  (Provérbios 27:2). 

Outra passagem nos instrui que manter o foco concentrado em Deus – Aquele que nos proporciona oportunidades, talentos e recursos para sermos bem-sucedidos, é a melhor abordagem. “Não deixe de falar as palavras desse Livro da Lei e de meditar nelas de dia e de noite, para que você cumpra fielmente tudo o que nele está escrito. Só então os seus caminhos prosperarão e você será bem-sucedido.” (Josué 1:8).

Próxima semana tem mais!

Robert J. Tamasy, vice-presidente de comunicações da Leaders Legacy, corporação beneficente com sede em Atlanta. Geórgia, USA. Com mais de 30 anos de trabalho como jornalista, é co-autor e editor de nove livros. Tradução de Mércia Padovani. Revisão e adaptação de Juan Nieto.

 Questões Para Reflexão ou Discussão   

Você concorda que o autocontrole é muito difícil em tempos de sucesso? Por quê?
Você pode dar um exemplo de alguém – famoso ou não – cujo comportamento demonstrou que ele não foi capaz de manter o sucesso na devida perspectiva? De que forma ele demonstrou isso?
Em sua opinião, por que a forma como as pessoas lidam com o sucesso, poder ou outras formas de prosperidade podem ser um teste de caráter tanto quanto o modo como reagem à adversidade? 
Que medidas podemos adotar para nos certificarmos de manter um senso de humildade genuína, mesmo antes de atingir o sucesso, seja no trabalho, nos negócios ou nas buscas pessoais?

Nota: Desejando considerar outras passagens da Bíblia relacionadas ao tema, sugerimos: Provérbios 11:2; 15:33; 16:18-19; 22:4;  Filipenses 2:3-11;  Colossenses 3:12;  I Pedro 5:5-6. 

MANÁ DA SEGUNDA® é uma reflexão semanal do CBMC - Conectando Business e Mercado a Cristo, organização mundial, sem fins lucrativos e vínculo religioso, fundada em 1930, com o propósito de compartilhar o Evangelho de Jesus Cristo com a comunidade profissional e empresarial. © 2017 - DIREITOS RESERVADOS PARA CBMC BRASIL  


Veja mais Maná da Segunda

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.