Maná da Segunda

Mana da Segunda - Recompensas



Por Robert Tamasy

Um observador sábio do mercado de trabalho e da vida de negócios e profissional é Max DePree, executivo corporativo de muito sucesso, autor de inúmeros livros, incluindo, "The Art of Leadership e Leadership Jazz" (Arte da Liderança e Liderança Jazz). Uma citação de DePree me impressionou de maneira particular: “Objetivos e recompensas são apenas partes — partes diferentes — da atividade humana. Quando recompensas se tornam nosso objetivo, estamos apenas buscando realizar parte do nosso trabalho.”  O que você acha que Mr. DePree está dizendo? Você concorda com ele?

Estabelecer objetivos e buscar recompensas não são metas inerentemente ruins. Para que um negócio sobreviva é preciso que dê lucro e, espera-se, venha a crescer. Recompensas como compensações financeiras e avanços na carreira são parte da motivação para empenharmos nosso melhor a cada dia.

Na recente “eco-encíclica”, Laudato Si, o Papa Francisco fez a seguinte observação: “Jesus trabalhou com suas mãos, em contato diário com a matéria criada por Deus, à qual deu forma com sua perícia profissional... Grande parte de sua vida foi dedicada a essa tarefa, num estilo de vida simples que não despertava nenhum tipo de admiração: 'Não é este o carpinteiro, filho de Maria?...'” (Marcos 6.3).

Desta maneira Jesus santificou o trabalho e lhe conferiu importância especial para nosso desenvolvimento. Como ensinou o Papa João Paulo II: "Suportando o ônus do trabalho, em união com Cristo crucificado por nós, o homem de certa maneira colabora com o Filho de Deus para a redenção da humanidade.”  A Bíblia ensina que o trabalho é ideia de Deus desde o início, e que não tem nenhuma função de penalidade ou punição, mas é parte de Seu propósito para a raça humana. Vejamos:

Deus nos designou Seus administradores. A Bíblia diz que Deus atribuiu ao Homem a responsabilidade de supervisionar Sua Criação, dando-lhe autoridade de mordomo: “Criou Deus o homem à sua imagem... Homem e mulher os criou. Deus os abençoou, e lhes disse: ‘Sejam férteis e multipliquem-se! Encham e subjuguem a terra!  Dominem sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se movem pela terra’” (Gênesis 1.27-28). 

Não devemos realizar nosso trabalho apenas por recompensa. Temos metas e alvos estabelecidos, mas mesmo quando eles são alcançados, outras permanecem não realizados. “Na verdade, eu me alegrei em todo o meu trabalho; essa foi a recompensa de todo o meu esforço. Contudo, quando avaliei tudo o que minhas mãos haviam feito e o trabalho que eu tanto me esforçara para realizar, percebi que tudo foi inútil, foi correr atrás do vento” (Eclesiastes 2.10-11). “Pois as riquezas não duram para sempre, e nada garante que a coroa passe de uma geração a outra” (Provérbios 27.24). 

Trabalho é forma de honrar e servir a Deus. Quando reconhecemos que o trabalho é parte da vocação de Deus para nós, também nos é assegurado que ao realiza-lo fielmente e com excelência, receberemos recompensa eterna de Deus, o Trabalhador que fez que o trabalho fosse feito “à sua imagem”. “Tudo o que fizerem, façam de todo o coração, como para o Senhor, e não para os homens, sabendo que receberão do Senhor a recompensa da herança. É a Cristo, o Senhor, que vocês estão servindo” (Colossenses 3.23-24). 

Próxima semana tem mais!

Robert J. Tamasy, vice-presidente de comunicações da Leaders Legacy, corporação beneficente com sede em Atlanta. Geórgia, USA. Com mais de 30 anos de trabalho como jornalista, é co-autor e editor de nove livros.
Tradução de Mércia Padovani.
Revisão e adaptação de J. Sergio Fortes

Questões Para Reflexão ou Discussão  

1.             Para você, recompensas e objetivos são a motivação primária do seu trabalho cotidiano?

2.             Quando as recompensas se tornam nosso objetivo, estamos apenas buscando realizar parte do nosso trabalho. Que você acha desta declaração?

3.             Qual sua opinião sobre ser “mordomo” da criação de Deus por meio do trabalho que realizamos? Como você avalia o trabalho que a raça humana vem realizando?

4.             Que significa para você a afirmação da Bíblia sobre recebermos “recompensa eterna” pelo nosso trabalho? Isso é motivação suficiente para você buscar excelência no que faz?

Desejando considerar outros textos relacionados ao tema, sugerimos: Provérbios 12.24, 27; 22.29; Eclesiastes 9.7-12; Efésios 2.10; 2Timóteo 3:16-17

MANÁ DA SEGUNDA® é uma reflexão semanal do CBMC - Conectando Business e Mercado a Cristo, organização mundial, sem fins lucrativos e vínculo religioso, fundada em 1930, com o propósito de compartilhar o Evangelho de Jesus Cristo com a comunidade profissional e empresarial. © 2013 - DIREITOS RESERVADOS PARA CBMC BRASIL

 


Veja mais Maná da Segunda

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.