Reflexão

A Fé Começa Em Casa - Por que Ele(a) Age Assim?



Existe entre vocês alguém que seja sábio e inteligente? Pois então que prove isso pelo seu bom comportamento e pelas suas ações, praticadas com humildade e sabedoria. (Tiago 3:13)

Os votos matrimoniais ditos durante o casamento parecem bem simples, principalmente no momento da cerimônia. Quando se tem saúde, ser fiel é tranqüilo, mas quando o cônjuge está numa situação de doença, então tudo parece mais complicado.

O mesmo acontece quando se está alegre e por outro lado quando a alegria parece não estar tão presente na vida. Então, tudo que se fala tem um tom de problema, o relacionamento pode perder o sabor. E o que falar das questões financeiras, pois quando as dificuldades surgem, podem ocasionar a ruína de um casamento.

Se o relacionamento do casal não estiver bem estruturado e fundamentado, ou ainda, se houverem questões anteriores ao casamento que não foram curadas, estas poderão trazer dificuldades no casamento. Vou dar um exemplo: a filha sofreu durante anos com o pai que tinha dificuldade em suprir a casa convenientemente e precisou trabalhar e usar todos seus recursos para ajudar na manutenção da casa, pode ter ficado marcada negativamente por estes acontecimentos.

Se ocorre do seu marido perder o emprego, ela poderá lembrar-se dos acontecimentos da sua casa, e vindo à tona estes sentimentos antigos, influenciar no seu casamento, a ponto de pensar que a situação é muito mais complexa do que de fato é, pois sua lente emocional está “suja” pelo acontecimento anterior ao casamento, impedindo que possa enxergar a situação claramente e agir em conjunto com seu marido.

Dei aqui um exemplo da esposa, mas há outras situações envolvendo o marido também.

Existem também outros fatores que podem influenciar no relacionamento e que devem ser analisados com cuidado pelo casal. Em algumas situações poderá haver pais que, em vez de abençoar o casamento dos seus filhos, acabam ficando enciumados e, inconscientemente, passam a “sabotar” o relacionamento deles, trazendo dificuldades.

Lembro-me de uma situação com um casal que aconselhamos envolvendo uma situação assim, em que a mãe do esposo não havia aceitado completamente a nora, que era expansiva e comunicativa. Certa vez estavam os três num supermercado, cada um para um lado pegando algum produto. De repente a mãe diz ao filho:

— Onde está a sua esposa?

— Puxa, nem sei, deve estar pegando algum produto. Diz ele com bastante naturalidade.

A mãe na verdade já havia visto que a nora estava pegando leite em pó para o bebê e estava conversando com um rapaz. E então completa:

— Ah! Olha ela lá, conversando com um homem!

— Tudo bem. Disse ele.

— Tudo bem nada, eu se fosse você ia la ver o que eles estão conversando! Incitando o filho e gerando desconfiança em seu coração.

O esposo vai até lá e chega próximo da sua esposa, quando a conversa naturalmente termina e ela explica que o rapaz também tem um filho na mesma idade e usa o mesmo leite em pó, e deu dicas do melhor lugar para comprar o produto.

Uma conversa trivial que amplificado pela mãe poderia ter levado a um problema de desconfiança e ciúmes que geraria problemas imediatos e futuros.

Como este exemplo, podemos ter situações envolvendo filhos, pais e sogros, parentes e amigos. O que diferencia o resultado de uma e outra ocasião é o nível de conhecimento que o casal possui um do outro.

Quando não há conhecimento mútuo, qualquer situação pode ser motivo de discórdia e ciúmes.

Por outro lado, se o cônjuge conhece o modo de pensar e agir do seu parceiro(a), então poderá analisar a situação e entenderá o que está se passando naquele momento. Bem simples, não é?

Mas como conhecer um ao outro assim? É preciso ter tempo juntos e querer entender porque o cônjuge age de uma ou de outra forma em cada situação e isto através de um diálogo franco e aberto.

PARA EXERCITAR COM SEU CÔNJUGE

O que conheço do modo de agir e pensar do meu cônjuge?
Como posso compreender melhor suas atitudes em benefício do nosso relacionamento?

“Pai celestial, te agradeço pelo cônjuge que me concedestes. Peço que me ilumine para conhecê-lo cada dia mais e assim conquistarmos a intimidade e o conhecimento mútuo. Amém!”

Luis Antonio Luize

ICHTUS
Ajudando Você a Crescer

 

 


Veja mais Reflexão

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.