Reflexão

A Quem Honra, Honra – David Balmant (In Memoriam)



Você já imaginou alguma vez que a sua vida normal pode fazer diferença na vida de outras pessoas? Muitas vezes nós nos iludimos de que, para fazer diferença, precisamos fazer algo fora normal, espetacular, algo que nos faça parecer heroicos.

Porém, muitas vezes, é justamente a nossa vida do dia dia que vai tocar as vidas das pessoas ao nosso redor.

Este foi o caso do seu David Balmant e sua família.

Eu tinha 14 anos de idade quando minha mãe decidiu que era hora de eu aprender a trabalhar. Então ela foi conversar com o seu Davi, que era alfaiate na cidade onde morávamos, e perguntou se ele tinha uma vaga para um aprendiz. A partir daquele dia comecei a ir todos os dias à tarde na sua alfaiataria para aprender o ofício. Lá trabalhavam, além dele, sua esposa e seu filho mais velho, Carlos.

Por ser filho de um pai alcoólatra a quem eu via muito pouco, e quando via estava quase sempre envolto em problemas, a experiência de trabalhar com seu David e sua família começou a fazer efeito em mim.

Eu não via ele gritando com seus filhos nem falando alto ou de maneira ríspida com sua esposa. Ele era honesto nos negócios e muito cordial com todas as pessoas com quem tratava, fossem clientes ou conhecidos que passassem para conversar com ele na alfaiataria. Seus filhos lhe tratavam com respeito, sempre vinham almoçar todos juntos e conversavam alegremente à mesa. Até então, eu havia experimentado isso apenas em momentos festivos e não sabia que era possível viver assim no dia a dia.

Seu outro filho, Moisés, embora não trabalhasse na alfaiataria, passava a tarde estudando na sala ao lado de onde eu trabalhava. Ele gostava muito de conversar e começou a me falar sobre a Bíblia e a compartilhar as coisas que ele aprendia na igreja. Por causa da maneira como eles viviam eu estava aberto a ouvir o que eles tinham a dizer.

Após algumas semanas eles me convidaram para conhecer a igreja. Eu gostei do grupo de adolescentes e comecei a frequentar a escola dominical. Depois de alguns meses aconteceu um encontro de adolescentes em um retiro da Igreja Metodista, na cidade de Telêmaco Borba – PR. Moisés iria participar e me convidou para ir junto. Neste encontro, durante uma mensagem do pastor Rosalino Domingos, eu entreguei a minha vida a Cristo.

Assim, a minha nova vida começou bem embasada pelo bom exemplo do seu David e sua família. Como Carlos era líder dos jovens, ele me ensinou muita coisa sobre a Bíblia, não apenas nos estudos bíblicos como também emprestando muitos dos seus livros. Como eu já gostava muito de ler, foi juntar a fome com a vontade de comer.

Seu David já partiu para estar com o Senhor a quem ele serviu. Eu sei que eu não fui o único a ser influenciado pela sua vida. Agradeço a Deus que o tocou a aceitar aquele aprendiz magricela que, apesar de não ter aprendido a profissão, ele colocou no caminho do Reino. Sua vida rende muitos frutos ainda hoje pois todos os três filhos são pastores e estão levando adiante a herança de benção recebida do pai.

Quero hoje honrar ao seu Davi e aos seus filhos pois foram instrumentos de Deus para minha salvação.

O apóstolo Paulo diz para permanecermos semeando pois se não desanimarmos colheremos os resultados. Lembre se que a melhor semeadura que nós podemos fazer é aquela que fazemos todos os dias.

Vinicios Torres
 

ICHTUS
Ajudando Você a Crescer

 


Veja mais Reflexão

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.