Reflexão

Bendize, ó minha alma, ao Senhor



BENDIZE, Ó MINHA ALMA, AO SENHOR, E TUDO O QUE HÁ EM MIM BENDIGA O SEU SANTO NOME. BENDIZE, Ó MINHA ALMA, AO SENHOR, E NÃO TE ESQUEÇAS DE NENHUM DOS SEUS BENEFÍCIOS. SL 103:1-2 (07/10/2011)

Dizia Lutero: O Cristão é um ser humano alegre. Voltado a esta visão, Lutero removeu o canto gregoriano da Igreja, trouxe dos cantos infantis e rodas de amigos, as melodias que expressavam alegria. Criou o coral de quatro-vozes. Escreveu e compôs muitos hinos. A alegria indivisível e a certeza da presença de Deus em seu Filho Jesus Cristo junto à jornada da vida, não deveriam jamais levar-nos à depressão, ao medo. A alegria na vida do cristão geraria um mundo de mais certezas, mais luz. Lutero sabia que: “... quanto ao Senhor, seus olhos passam por toda a terra, para mostrar-se forte a favor daqueles cujo coração é perfeito para com ele.”(2Cr 16:9).

Lutero tinha profundidade na alegria, pois esta alegria brotava de um coração confiado a Deus em oração. A oração abria a aurora de seu dia e findava a jornada da noite. Quando tinha muito que fazer, dizia, antes muito tenho que orar. Inúmeros demônios, poderes, homens bestiais foram enfrentados, sabia da riqueza e da eternidade junto ao Pai que o aguardavam. Na comunhão com Jesus brotava uma certeza pela qual valia a pena lutar e desgastar todos os sonhos e propósitos da vida, ele dizia: seu reino é nossa herança.

Junto à oração, à comunhão de Jesus, Lutero experimentou o poder da Palavra de Deus, que não apenas salva, mas que leva o cristão a um “estado de graça” (Seligkeit). Por isso, Lutero não traduzia: salvação por “Rettung”, mas por “Seligkeit”. Ele sabia que Deus estava junto à vida, sabia que Deus nos acompanha nas pequenas e grandes situações da vida. A Bíblia passou a ser o maior tesouro, pois nela tinha o registro de todas as promessas que continham o “Sim” de Deus e o “Amém” em Jesus Cristo (2Co 1:20).

Lutero removeu a cultura do luto, da dor, da incerteza, da penitência (Idade das Trevas). O mundo foi recolocado à égide da certeza e da alegria em Cristo Jesus. Cantar e cantar, celebrar, viver em alegria, valorizar a pessoa humana em sua essência, a família em sua comunhão, a igreja em sua celebração, seria agora o novo desafio.

Trago estas palavras a sua memória, para que este testemunho desperte em você fé, coragem, oração, comunhão com Jesus e alegria. Alegria em vez de murmuração, certeza em vez de dúvida, esperança em vez de confusão. E que você faça parte daqueles que com alegria invocam o nome do Senhor Jesus e vivem com honra a sua presença.

Meu abraço nesta jornada e tempo,
Pr. Edgar Leschewitz

Veja mais Reflexão

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.