Reflexão

Cruz – Inimizade



Porque muitos há, dos quais muitas vezes vos disse, e agora também digo, chorando, que são inimigos da cruz de Cristo, (Filipenses 3:18)

Nessa fala, Paulo está discursando sobre seguir exemplos e ter uma conduta condizente com a fé que professa. Fico imaginando como isso seria algo de peso diferente do que compreendemos atualmente, especialmente pelo fato de não terem a revelação da Bíblia tal como temos hoje. Mas se tem algo que não creio que mudou nesse tempo todo é o que significa a palavra “inimigo”.

Notavelmente, o sentido de amigo parece que mudou ou está em mutação, mas o de inimigo não. Por definição inimigo é qualquer coisa ou pessoa cujas ações voluntárias/involuntárias se somam ao contrário do interesse de outrem. Um dos conceitos que eu li falava em sintonia diferente, outra em tirar do foco, outras mencionaram maldade e ódio. Tremendamente aplicáveis todos eles.

Inimigo da cruz, portanto, é qualquer coisa ou pessoa que aponte em outra direção do que a cruz, ou melhor, do que Deus quer mostrar com a cruz e através dela. Posso dizer então que inimigo da cruz é quem desvia o olhar da cruz. Perspectivas como essa me ajudam a entender que quando Deus nos mostra alguma coisa, o mínimo de inteligência que devemos demonstrar é prestar atenção, analisar, meditar, estudar e se dedicar para entender.

Já ouviu discursos falando de um Jesus que parece que não foi para a cruz? Um Jesus que cura, que faz prosperar, que consola, que liberta, que muda a vida, que deixa tudo melhor, que é vencedor. Tudo isso é 100% verdade, mas nada disso É JESUS, nada disso é a cruz e nada disso substitui a cruz. Aliás, Jesus só é e faz tudo isso por causa do Seu sacrifício na cruz. Sem a cruz, ou o que aconteceu nela, nada disso teria autoridade para acontecer. Sempre que o discurso for de um evangelho facilitado ou sem sacrifício, a inimizade com a cruz aparece patente. E como disse o apóstolo Paulo, é de chorar.

O problema não é gostar ou deixar de gostar, nem tampouco concordar ou deixar de concordar. O problema é entender o que as Escrituras Sagradas dizem claramente. Cada vez que leio Isaías 53, Filipenses 2, Mateus 28, Apocalipse inteiro – quanto mais leio mais me convenço de que sem cruz não tem evangelho, não tem salvação e me perdoem a franqueza, mas Jesus não é quem Ele É. Não é necessário ser apaixonado pelo tema como eu, mas sem sombra de dúvida é indispensável entender o que é inimizade com a cruz, pois isso é grave. Uma coisa é dar menos ênfase, outra é tirar do foco completamente e portanto se estabelecer como inimigo.

Outro ponto a ser enfatizado é que éramos outrora inimigos de Deus, ou seja, nossa condição de inimizade com Ele era antes da cruz, portanto o sacrifício de Jesus deve servir como elemento pacificador entre nós e o Pai – nunca de inimizade.

Não posso concluir sem dizer que Jesus foi muito claro em relação a um aspecto hoje pouco valorizado: quem não é comigo, é contra mim (inimigo!). Posicionemo-nos, portanto.

Senhor, não me permita ser negligente com algo tão claro. Se a inimizade contigo através da cruz é tirar os olhos de Ti, me ajude a fixar o olhar em Ti, no Teu Reino e na Tua Palavra.

Mário Fernandez

ICHTUS
Ajudando Você a Crescer

 


Veja mais Reflexão

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.