Reflexão

Cruz – Reconciliação



Se quando éramos inimigos de Deus fomos reconciliados com ele mediante a morte de seu Filho, quanto mais agora, tendo sido reconciliados, seremos salvos por sua vida! (Romanos 5:10)

Quem nunca teve uma briga, uma ruptura de relacionamento, um desentendimento, uma ofensa ou até mesmo uma mágoa daquelas que pesava nos ombros? Eu poderia escrever um livro somente dessas mazelas humanas. Mas, nada se compara ao meu pecado ofendendo o coração de Deus, o que, além de me manter longe Dele o tempo todo, me sentenciava ao inferno. Mas agora, pelo que ocorreu na cruz, sou reconciliado. Isso significa duas coisas simples, decisivas, bem separadas: eu estava lascado E não estou mais. Um relacionamento estava quebrado e foi consertado.

Quem foi que fez tamanha besteira que me colocasse em inimizade com o Pai, o único com o qual importa andar de bem? Foi o diabo? Foi o mundo? Foram meus pais? Foi Adão? Nada, fui eu mesmo. Nasci em pecado e escolhi andar nele, até de tanto sentir saudade de mim o Senhor Deus Todo Poderoso mandou um recado irresistível do tipo “filho, volta pra casa, estou te esperando”. E eu atendi, assim como milhões e milhões de outros o fizeram. Lamentavelmente tantos outros ainda não, mas me foge ao controle. Enquanto eu não assumir a culpa dos meus erros, não tratar pecado como pecado e não me arrepender, a cruz fica sem sentido.

Entender a reconciliação dada na cruz é entender o que é ser inimigo de Deus e não gostar de ficar nessa situação. Note que coisa fascinante o versículo acima nos ensina: somos salvos por sua vida. Por que não por sua morte? Simples –

Qualquer um pode morrer, mas quem voltou à vida para provar que venceu a morte? Jesus.
Tweet This
Os profetas da história da humanidade se foram e nunca mais voltaram. O único que voltou da morte é o meu amigo pessoal e irmão mais velho, primogênito do meu Pai e amado da minha alma, Jesus de Nazaré.

Na cruz Jesus conquistou o direito de fazer o que quiser, pois já tinha dado cabo da Lei Mosaica cumprindo cabalmente os mandamentos, faltava vencer o último inimigo – a morte. Ele poderia ter escolhido qualquer coisa, era a vitória mais vitoriosa possível. Escolheu por amor a mim, escolheu pagar meu preço, escolheu me salvar por sua vida. Uma vida nova, sobrenatural, glorificada, depois da morte do corpo limitado.

Agora me responda um coisa: se Deus nos der o direito de fazer o que quiser e pagar pelo que quiser, quem de nós vai escolher pagar por um inimigo? Mistério da cruz, do amor Dele, do Reino onde tudo é invertido.

Temos de aprender a agradecer sobremodo pois esta reconciliação estava fora do nosso alcance. Era impossível e impraticável nós irmos para qualquer lugar em termos de amizade com Deus sendo Dele seus inimigos. Só pela cruz. Só pelo sacrifício. Sejamos gratos e manifestemos nossa gratidão.

Senhor, muito obrigado pois agora posso Te chamar de amigo, de Pai, de Senhor. Antes éramos inimigos mas isso foi resolvido e agora, reconciliado, estou salvo da condenação. Obrigado

Mário Fernandez

ICHTUS
Edificando o Povo de Deus pela Internet

 


Veja mais Reflexão

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.