Reflexão

Cruz – Trevas



“E desde a hora sexta houve trevas sobre toda a terra, até à hora nona.” (Mateus 27:45)

Eu fico fascinado ao ver o que Deus faz, por vezes em meio a um contexto maior ou mais complexo. Meu Deus é o Senhor dos detalhes, das miudezas, das coisas simples. Por que raios, pergunto eu, ficaria escuro ao meio dia? Isso é a descrição de um eclipse solar em plena hora do almoço, no oriente médio, com sol a pino… Durante 3 horas!!!

O foco era Jesus morrer na cruz, levar nossos pecados, cumprir as profecias, consumar o antigo pacto – o que tem o eclipse a ver com isso? Será que a duração de 3 horas tem significado especial ou é apenas mais um número?

Especulações e curiosidades de lado, sendo bem objetivo, parece-me que simplesmente Deus precisava chamar a atenção de toda humanidade para o que aconteceria logo a seguir. Por mais tentador que seja meditar sobre o significado do numero 3 em tantos cenários biblicos, temos de atentar primariamente à escuridão em si.

Quando lidamos com crianças, por exemplo, é mais eficiente falar baixo do que gritar – prende mais sua atenção. Apagar a luz é uma forma de chamar a atenção também e parece que foi o que Deus fez com o sol neste momento. Ao pensar na escuridão também lembramos de um tempo difícil, de algo pesado, de algo tenebroso, de algo que precisa ser resolvido. No fundo todos nós ansiamos pelo clarear do dia, pois a noite tem instrinsecamente um ar de pendência ou transitoriedade. O salmista demonstra esse aspecto no Salmo 30 – O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã – dizendo que o choro passa e sugerindo que a alegria será duradoura.

Não consigo evitar de lembrar que Apocalipse 21 descreve a Nova Jerusalém, cidade celestial, como um lugar onde nem o sol precisa brilhar pois a glória do Senhor resplandece de forma suficiente para não existir mais noite. Outra sugestão fortíssima de que a noite passa (escuridão) mas a luz é duradoura com todas as suas benécies.

Aquele escurecer está me ensinando algo maravilhoso: sempre que eu me sentir no escuro, nas trevas, na espera do amanhecer – algo pode ressuscitar logo a seguir. Pode ser que leve uns 3 dias, mas depois da noite sempre vem a alvorada. Depois da morte sempre virá a vida. Depois do escuro sempre virá a luz. Deus me ensina, claramente, que vale a pena esperar Nele e com Ele seja para o que for, pois isso é fé. Esperar pelo que não se vê por causa do escuro, isso é fé. Esperar pelo que não tem mais chance de vir, como uma vida brotando da morte, isso é fé. Eu creio de coração que na última hora daquele “eclipse” muitos já nem acreditavam mais que a luz voltaria. Aos que creram, Deus presenteou com a luz – e com a fé.

A cruz de Cristo mais uma vez me ensina que esperar no Senhor vale a pena sim, mesmo que pareça tudo tão escuro ao meu redor.

“Senhor, não me permita esmorecer ou desanimar apenas por que ao meu redor tudo está escuro. O Senhor fará brotar luz de onde não há, basta eu andar nos Teus Propósitos.”

Mário Fernandez

ICHTUS
Ajudando Você a Crescer

 


Veja mais Reflexão

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.