Reflexão

Cruz - Exemplo



E quem não toma a sua cruz, e não segue após mim, não é digno de mim. (Mateus 10:38)

Eu fico admirado com a simplicidade dos ensinos de Jesus em meio a profundidade do que Ele ensina. Alguns nunca se aperceberam que esse versículo está bastante antes da crucificação, tanto cronologicamente quanto textualmente. Para nós que podemos ler a história toda em qualquer uma de suas partes, é compreensível, mas pense como algum ouvinte contemporâneo, vivendo no século I e andando por Israel. Isso afeta o senso de percepção, e certamente afeta o que Jesus quis dizer.

Cruz hoje tem sentido de peso a ser carregado, pois temos essa imagem bíblica. Para a época era simplesmente uma condenação, uma sentença de morte por crimes cometidos, e em tempo, crimes políticos pois os religiosos eram punidos por apedrejamento. Não tem portanto um sentido para época de pecado como temos hoje. Que sentido fazia dizer isso se Ele não estava sendo crucificado ainda, nem se sabia que o seria?

Comecei falando em simplicidade, portanto vamos à ela. Olhando como na época, a frase deve ter soado como “quem não quiser colocar sua vida em risco não pode andar comigo”. É como se Ele dissesse a um capitalista convicto “sou comunista, se quiser me seguir seja comunista”. Ou o contrário, não importa a ideologia, o fato é que ninguém voluntariamente e naturalmente procura pela morte estando em são consciência. É coisa sobrenatural, ou é coisa de louco. Ou ambos. Mas Ele nos pediu exatamente isso.

Para nós hoje, a cruz é sinônimo de renúncia da própria vida, como foi na época desta fala. O que outrora era literal e físico, hoje é literal e pelo menos ainda, nosso país, menos físico. Renunciamos vontade, emoção, satisfação, o chamado “direito” de estar certo – tudo pela vontade de agradar e servir Àquele que deu a sua vida por nós.

Se cruz para alguns de nós hoje representa abnegação ou sofrimento, renúncia ou rejeição, desprezo ou fardo – imagine na época. Ainda mais… Se não entendermos o recado da cruz naquilo que nos afeta diretamente e na prática cotidiana. Eu temo, sinceramente, que tenhamos igrejas cada vez mais cheias de pessoas mas cada vez mais vazias do Espírito Santo.

Tome sua cruz, abra mão de sua vontade, abra mão de seus “direitos” diante de Deus e renda-se diante Daquele que pagou o preço do nosso sacrifício físico. Se eu morrer não posso desfrutar da herança, Ele fez isso por mim. Devo isso a Ele. Cruz como sinal de morte para Ele e vida para mim, mas minha vida para Ele. Chega de evangelho aguado e temperado com tudo menos com o sal da Palavra de Deus. Vamos viver para glorificar a Jesus em tudo que fazemos, ao rir ou chorar, ao trabalhar ou descansar, ao ir ou voltar. Cada sorriso conta, cada palavra conta, cada gesto importa. Sejamos praticantes da vida. Vivamos para Ele.

Senhor, obrigado pela simplicidade de um recado tão profundo. Me ajuda a entender como é prático andar Contigo e viver para Ti. Me fortalece nos desafios do dia para honrar a Cruz.

Mário Fernandez

ICHTUS
Ajudando Você a Crescer

 


Veja mais Reflexão

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.