Reflexão

O convite para o Reino!



Eu tenho uma tendência pragmática que me persegue. Frequentemente, a minha pergunta é: “muito bem, o que faremos a respeito?” Estou sempre buscando maneiras práticas de resolver o que puder resolver (e, por vezes, coisas que eu não posso resolver!). É claro que esta tendência acaba encontrando lugar no meu modo de viver a fé cristã e na minha relação com o Senhor.

Certa vez, em conversa com um amigo sobre o quê “poderíamos fazer” a respeito de uma situação complicada na comunidade, ele fez um comentário que me impactou e mudou a minha maneira de encarar meu impulso de “fazer” coisas pelo Reino de Deus. Ele me disse que, em vez de sermos convidados a construir o Reino de Deus, somos convidados a entrar no Reino de Deus.

E é verdade! O Reino já foi estabelecido por Deus, e Jesus mencionava constantemente este Reino. Ele se apresenta diariamente a nós ainda hoje. A morte na cruz à qual Jesus se entregou foi essencial porque nos abriu novamente a porta para entrar neste Reino, que estava fechada pela nossa separação de Deus, nascida do pecado. Assim é nosso relacionamento com Cristo: ao nos relacionarmos com ele, encontramos lugar no Reino de Deus na presença do próprio Senhor.

Várias das parábolas de Cristo descrevem este Reino, e somos convidados a fazer parte dele: caminhar com Cristo, como discípulos e testemunhas, significa ganhar cidadania neste Reino que é a realidade final e concreta da vida.

O contraste entre a tendência de “fazer acontecer” o Reino entre nós, do nosso próprio jeito, e que traz a agonia e a frustração do eterno falhar, e a paz que surge da consciência de que o Reino já foi estabelecido de maneira irrevogável e eterna pelo Senhor é gritante. Se cedermos à tentação de achar que podemos construir o Reino de Deus do nosso jeito, à revelia do próprio Deus, estraremos em um regime de auto-escravidão, pois este Reino não é nosso para construir e, além disso, nunca conseguiríamos concretizá-lo por nossas próprias forças.

Por outro lado, entrar no Reino de Deus significa abraçar uma realidade que invade o nosso pequeno mundo diário; significa ver e experimentar coisas que estão além da nossa compreensão direta e participar de iniciativas e planos plantados pelo próprio Deus. Ele poderia agir sozinho, pois tem poder para isso e é suficiente em si mesmo. Mas ele escolheu trabalhar em parceria conosco porque, através desta parceria, ele pode nos transformar em imagem e semelhança de tudo aquilo que ele é.

Minha oração é para que nossa caminhada como comunidade seja de paz e de segurança, sabendo que o Reino já foi estabelecido e que, ao trabalharmos a favor deste Reino, estaremos trabalhando na melhor parceria possível para nós: a do próprio Deus que tudo criou. Amém.

Marcell Steuernagel

Veja mais Reflexão

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.