Reflexão

O Que Eu Faço



A mensagem anterior – O Que Você Faria – provocou reações variadas.

Alguns acharam que faltou a mensagem – afinal, tantas questões, onde estão as respostas?

Houve quem achasse que seria um testemunho de reviravolta fenomenal – o que desejo muito que aconteça, por sinal.

Houve quem se compadeceu e mandou palavras de esperança e consolo – obrigado, cada palavra ficou registrada no coração.

E houve quem se identificou com o momento dizendo estar passando por situação(ões) semelhante(s). A estes oramos juntos pela intervenção de Deus.

Como eu disse nas mensagens Tempo de Mudar e Tempo de Mudar 2, a passagem de Eclesiastes 3 faz me sentir melhor ao saber que todas as coisas tem um tempo determinado.

A mudança virá independentemente da nossa vontade. Mas, muitas vezes, nós podemos provocar essa mudança se, submissos à vontade de Deus, obedecermos às suas instruções e tivermos coragem de seguir em frente.

Às vezes, seguir em frente nos leva a impasses e situações difíceis. Imagine a situação do povo que havia saído do Egito, alegre com a ideia de estava indo para a liberdade, quando chega diante do mar e percebe que está em uma armadilha. À frente, água intransponível, atrás, os egípcios vingativos magoados com a perda dos seus filhos. Não dá mais tempo para uma rota alternativa. Eis, de novo, a nossa pergunta: O que você faria?

Teria Moisés entendido errado a direção dada por Deus? Teria o povo se entusiasmado cedo demais com a possibilidade de liberdade?

Quando chegamos nesses impasses temos a tendência de achar que fizemos algo errado ou que entendemos mal o que Deus nos mandou. Mas esse episódio nos ensina duas coisas através de Moisés.

A primeira foi que Moisés manteve a atitude de confiança em Deus independente do que se podia ver com os olhos físicos. Moisés, pela fé, já tinha visto a Terra Prometida e sabia que Deus levaria o povo até lá. Se esta era a promessa de Deus então aquele momento não era o fim! Por isso ele pôde dizer ao povo “Não temais; estai quietos, e vede o livramento do Senhor, que hoje vos fará; … O Senhor pelejará por vós” (Êxodo 14:13,14).

A segunda foi que esta atitude permitiu que ele continuasse a ouvir a Deus e a obedecê-lo, ainda que a direção parecesse loucura para a mente natural. “Por que clamas a mim? Dize aos filhos de Israel que marchem. E tu, levanta a tua vara, e estende a tua mão sobre o mar, e fende-o, para que os filhos de Israel passem pelo meio do mar em seco.” (Êxodo 14:15,16).

Moisés não entendeu errado, o povo não se entusiasmou antes da hora, mas a situação chegou a um impasse. O cenário está montado e nesse momento você pode escolher:

ou tenta fazer 1 milhão de pessoas nadarem até o outro lado,
ou tenta fazer mulheres, velhos e crianças enfrentarem um exército furioso,
ou obedece ordens inusitadas de Deus.

Na maioria das vezes, obedecer a Deus é fácil, nós é que complicamos as coisas desnecessariamente com a nossa mente elaborada. Levantar a mão não é mais fácil que lutar contra um exército? No entanto ficamos dando cem motivos porque a solução de Deus não vai funcionar.

A única coisa que precisamos é crer que Deus sabe o que está fazendo.

Evidenciamos isso ao continuar colocando em prática a Sua Palavra mesmo quando parece que ela não vai funcionar.

Continuamos a ser honestos e íntegros mesmo quando todos dizem que sem um “agrado” aquela venda não sai.
Continuamos a ser bondosos e a servir mesmo quando percebemos que os outros abusam da nossa bondade. (Gálatas 6:3)
Continuamos a agradecer a Deus por todas as coisas mesmo quando elas parecem que não são boas. (1 Tessalonicenses 5:18)
Continuamos a orar e a buscar a presença de Deus mesmo quando parece que Ele não nos ouve. (1 Tessalonicenses 5:17; Lucas 18:1)
Continuamos a amar mesmo quando aqueles a quem dirigimos nosso amor não reconhecem. (1 Coríntios 13:7)

Permanecer firme no propósito de obedecer a Deus e Sua Palavra pode nos levar a impasses e situações que parecem insolúveis. Você pode olhar à sua volta e fazer uma lista dos impossíveis que lhe rodeiam. Mas em vez de sucumbir às suas próprias e complicadas soluções, renda-se às ordens simples que o Senhor te der.

Estou rodeado pelos meus impossíveis, mas creio que Deus dará ordem para cada um deles!

“Ó Deus, meu pai amado, ajuda-me a te ouvir sem complicar as suas ordens.”


 Vinicios Torres

ICHTUS
Ajudando Você a Crescer

 

 


Veja mais Reflexão

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.