Reflexão

Poder do Nome – Vivendo o Evangelho



“E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos.” (Atos 4:12)

Este é um dos textos mais marcantes do Novo Testamento, acredite em mim. Há muitos nomes, há muitas identidades, há muitas personalidades, e não somente na Bíblia. Não podemos negar que pessoas marcaram a nossa história tanto para o bem como para o mal. Podemos citar alguns apenas para ilustrar mas quem não sabe, pelo menos por alto, de Adolph Hitler, Nelson Mandela, Gandhi, Átila o Huno, Alexandre o Grande. Nenhum deles salva, nenhum deles é Filho de Deus, nenhum deles fez algo de sobrenatural por mim e por você. Não há debaixo do céu nenhum outro nome.

O poder do nome de Jesus é poder de salvação. Por causa do nome Dele somos salvos. Aqui o primeiro entendimento equivocado: o nome não é apenas a sequência de letrinhas que forma uma palavra, é muito mais do que isso. É uma identidade, uma forma pela qual somos conhecidos e identificados, uma maneira de sermos chamados, uma personalidade. O nome de Jesus, a identidade de Jesus, é muito mais do que cinco letrinhas. Ainda em tempo, o ‘nome’ de Jesus no idioma original nem era esse, nem o é em japonês ou russo ou sei lá mais qual idioma. Se a sequência de letras fosse o nome, todos nós teríamos de falar uma lingua só. Lembra quem foi que fez essa confusão de idiomas? Deduza o resto.

Ademais, o nome de Jesus é poder para autoridade espiritual como vemos em Lucas 10:17 – demônios se submetem. Não é o sangue de Jesus que expulsa demônios ou cura os enfermos, é o poder do Nome Santo do nosso Salvador. É ELE.

O nome de Jesus é o nome mais elevado do universo, como nos ensina Filipenses 2:9 – tão alto e acima dos demais que todo mundo, todas as pessoas, todos os seres vivente, todos, todos se curvarão diante Dele. Leia o texto e veja que não é diante da figura ou do trono ou da coroa. Todo joelho se dobrará diante do Nome de Jesus, ou seja, diante de Sua identidade, daquilo que Ele é como pessoa divina. Aleluia!

O nome de Jesus é fonte de cura como vemos em Atos 4:30, em meio a sinais e prodígios. Podemos elocubrar o que seriam estes sinais e estes prodígios mas para simplificar vamos apenas resumir dizendo que isso é bagunçar as leis da física, desafiar o equilíbrio do mundo natural, trazer o impossível ao nosso nível e mudar o rumo de tudo. É chover e secar, como Elias fez. É trazer mortos de volta à vida como Pedro fez. É colocar aleijados em pé como João fez. Antes de alguma estranheza, me permitam aclarar um ponto: Elias, Pedro, João, eu, você – operamos sinais e prodígios pela autoridade que nos é concedida pelo nome de Jesus. Eu posso curar um doente com o poder do Espírito Santo, em nome de Jesus, sendo e servindo de canal de Deus para isso.

_Por mim mesmo, nada posso fazer. Por Ele e através Dele, não tem nada que eu não possa fazer. _

Finalmente, o nome de Jesus é fonte de gratidão como nos ensina Efésios 5:20 – damos graças a Deus em todo tempo, em toda situação, em todo contexto. Mesmo que não tenhamos força para isso, motivação para isso ou ânimo para isso. Em nome de Jesus damos graças. Por causa do nome de Jesus damos graças. Através do nome de Jesus damos graças.

Viver o evangelho não é seguir regras. É viver carregando Jesus de um lado para o outro até ser confundido com Ele, no caráter, nas atitudes, nos sinais e na fé. Talvez até mesmo ter o nome esquecido. Quem sabe não chegarão dias em que em vez de me chamarem de “fulano” me chamem de “servo de Jesus”.

“Senhor, me ajuda e me ensina a andar de acordo com o poder do nome do Teu filho Jesus Cristo, meu Salvador e meu Senhor. Nenhum outro nome é mais importante que o Dele.“


 Vinicios Torres
 

ICHTUS
Ajudando Você a Crescer

 


Veja mais Reflexão

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.