Reflexão

Poder do Reino – Vivendo o Evangelho



“Pois o Reino de Deus não consiste de palavras, mas de poder.” (1 Coríntios 4:20)

Eu não poderia deixar de falar do poder do Reino, depois de ter meditado em tantas formas e fontes de poder. Afinal, há poder no nome de Jesus, no sangue de Jesus, no Espírito Santo, no Pai, na igreja. Mas o Reino de Deus consiste de poder, é feito de poder, é baseado em poder. Aqui precisamos de um claro entendimento do que isso significa.

Poder é uma capacidade, uma habilidade, uma disponibilidade. Não é necessariamente uma vontade ou um desejo. Poder (substantivo) tem relação direta com o que pode (verbo) ser feito ou realizado. Então se eu consigo levantar um galão de água de 20 litros do chão, eu tenho poder para isso. Se eu tenho capacidade para escrever este texto, eu tenho poder para isso. Que tipo de poder então constitui o Reino de Deus?

Isso não chega a ser um mistério, mas a compreensão está reservada para os que vivem um evangelho verdadeiro e puro, descontaminado de coisas humanas. O poder do Reino é o poder de Deus, o Rei deste Reino. Como assim? Pense num reino medieval, como vemos nos filmes. O Reino A tem um exército de 1.000 homens, mas o reino B tem um exército de 2.000 homens. Ainda assim, o Reino A derrota o Reino B na batalha e toma seus despojos, seu território, seu patrimônio. Como? Por quê? Porque seu rei é mais valente, portanto mais ‘poderoso’. Coragem é uma forma de poder, número de soldados também, armamento também, treinamento também. No Reino de Deus o Rei é tudo. É a fonte do poder, é a fonte da sabedoria, é a fonte de tudo.

Quando se decide ser cidadão do Reino de Deus, não necessariamente tomaremos posse deste poder pois este é intrínseco ao Reino. Mas sendo cidadãos temos direitos e um dos nossos direitos é de usufruir das riquezas e proteções do reino ao qual pertencemos. Deus tem toda riqueza para nós, ainda que alguns não compreendam isso pois associam riqueza com dinheiro deste mundo. As riquezas espirituais alcançam o que o dinheiro não compra. A proteção de ser cidadão do Reino de Deus é total e eterna, a proteção do nosso exército terreno é falha e passageira. Não dá para comparar.

Entender o que significa o poder do Reino de Deus é entender que “posso todas as coisas naquele que me fortalece” não significa fazer o que tem vontade – mas cumprir uma missão. É entender que “somos mais que vencedores” não implica fazer o que quer, mas cumprir uma missão. Pasme, viver um evangelho verdadeiro é mais do que um conjunto de regras, é assumir uma cidadania – é assumir ser cidadão do Reino dos Céus. Suas próprias leis, idioma, costumes, moeda, Rei. E ser um estrangeiro nessa Terra, sendo cidadão do Reino, é um desafio interessante pois só há um tipo de cidadão do Reino de Deus fora de lá – o embaixador. Estes somos todos nós, ainda que alguns não o façam.

“Senhor, me ajuda a entender e viver como cidadão do Teu Reino e não deste mundo. Eu quero aprender a ser um visitante nesta Terra para me preparar para viver contigo eternamente.“

 Mário Fernandez

ICHTUS
Ajudando Você a Crescer

 


Veja mais Reflexão

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.