Reflexão

Quando sopra o Vento de Deus



As palavras bíblicas rûah e pneuma que normalmente referem-se ao Espírito de Deus (rûah de Deus) são as mesmas utilizadas para traduzir vento, fôlego e hálito. Isso ajuda a na compreensão de como se desenvolve nosso relacionamento com Deus pelo Espírito Santo. É parecido com a maneira como nos relacionamos com o vento: não podemos vê-lo, mas vemos os efeitos de sua ação, sentimos sua presença e ouvimos o som de sua chegada em nós.

A partir do Gênesis aprendemos a nos relacionar com Deus pelo seu Espírito Santo. Em primeiro lugar, vemos o efeito do Espírito que “pairava” sobre as águas da pré-criação: ordem em meio ao caos. O Espírito se movia como um pássaro que choca seus ovos e continua a se mover na Criação. Isso inclui nossas vidas, o lugar em que vivemos e as épocas pelas quais passamos (Gn 1.2; Dt 32.11).

Em segundo lugar, na gênese da criação, ouvimos o fôlego divino em palavras por 8 vezes: “Disse Deus haja” [...] e tudo quanto ele diz vem a existir. Esse mesmo padrão de atuação do Espírito Santo é atestado em outras duas passagens e em varias experiências dos servos de Deus. Em Mc 1.9-11, a narração do batismo de Jesus mostra o Espírito visível em forma de pomba e uma voz torna-se audível, falando do Filho de Deus. Um texto marca o início da vida e do universo, o outro marca o início do ministério de Jesus, o “fôlego” encarnado de Deus. João testemunhou ter visto, ouvido e tocado o “fôlego” encarnado de Deus (1Jo 1.1-4).

Outro texto atesta a maneira do Espírito se relacionar conosco. Em Atos 2.1-4, o texto narra a descida do Espírito sobre os discípulos de Jesus e marca o início da vida da Igreja. Jesus havia prometido que, eles seriam batizados com Espírito Santo (At 1.5) e depois dotados de poder do Espírito para serem suas testemunhas (At 1.8). Quando da chegada do Espírito, o padrão “ver” e “ouvir” a ação do Vento se repete. O fôlego divino tornou-se como “um vento impetuoso”, todos viram sinais de fogo sobre os discípulos e ouviram o som do vento forte e palavras faladas noutras línguas humanas (dialektos).

Ver os efeitos do Espírito e seqüencialmente ouvir a voz de Deus, bem como responder afirmativamente ao comando de sua voz são marcas de uma vida marcada pelo Espírito Santo. Atestamos isso na experiência de Abraão, de Moisés, de Samuel, Isaías, Jeremias, Ezequiel, Maria e, principalmente, na vida de Jesus e descida do Espírito Santo sobre os discípulos, conseqüentemente em nós. Que tal ficarmos atentos para perceber a ação do Espírito de Deus em sua vida hoje e sempre?

Pr. Igor Pohl Baumann

Veja mais Reflexão

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.