Reflexão

Sonhos – A Mudança Começa em Mim



Muita gente tem sonhos mas não tem coragem. O sonho normalmente tira a pessoa da situação cômoda em que está e a lança no desconhecido, um mundo totalmente novo, inexplorado e não dominado.

A atitude humana de buscar segurança naquilo que é conhecido e tangível, tem uma relação direta com a necessidade do povo hebreu no deserto de ter um deus que pudesse ver.

Nossos olhos dominam nossa vida, enquanto o sonho evoca a fé naquilo que sonhamos e a firme confiança em algo que não existe, mas esperamos tornar-se realidade.

Portanto, sonhar é viver pela fé. Ninguém nunca conquistou algo sem sonhar primeiro. Muitas pessoas abandonam sua vida atual para investir num sonho. Um tanto se dá bem logo, enquanto outro tanto perde-se na caminhada.

Esta parte é aquela que morre no deserto e a causa foi a falta de fé que Deus estaria com eles e os ajudaria.

Fé e persistência andam de mãos dadas e, parece-me, que antes da conquista há uma espécie de teste feito por Deus ao sonhador. Não creio que nosso Pai faça isso para derrubar ninguém, mas sim para treinar e ensinar a ir mais longe.

Como lemos no versículo acima, se a águia não joga seus filhos e os força a voarem, ficarão no ninho e morrerão de fome, jamais conquistando as alturas para a qual foram formados.

Ao sermos lançados por Deus no desconhecido do céu com a terra crescendo aos nossos olhos, duas coisas podem ocorrer, a confiança total em Deus que está no controle e irá dar o escape no momento certo. Assim, alicerçamos cada vez mais nossa vida nos mandamentos divinos e menos em nossa personalidade e mais reto e plano se torna nosso caminho.

Por outro lado, há a tentativa de resolver por si mesmo, e aí está nosso problema. Ao querermos resolver a situação com nossa própria força, do nosso próprio jeito, entra a carne em ação, a raiz de nossos males.

Foi assim com Israel no passado, tem sido assim com muita gente hoje.

Ao agir pela carne, tentamos manter nosso sonho vivo da maneira errada, ou desistimos dele totalmente e vivemos frustrados, morrendo no deserto.

Qualquer das alternativas não nos dará paz. Tentar manter o sonho vivo a qualquer custo pode significar aceitar o sistema desta vida e tudo que ele traz. Por exemplo: o sonho de um negócio próprio que é afetado pela situação do país, e então a tentativa da carne para resolver é simples. Algo dentro de você diz:

— Para que pagar tanto imposto! Usam mal este dinheiro, não reverte para você e nem para a sociedade. Você é capaz de usar melhor do que eles.

Pronto, está feito! A partir de então temos um sonhador de acordo com a vontade de Deus transformado em mais uma pessoa que foi tragada pelo sistema em vigor e que perdeu sua autoridade espiritual. Foi subjugado pelo sistema.

Como uma pessoa assim pode reclamar de algo a respeito do que ocorre na economia ou na política? Nosso país está impregnado de pessoas que simplesmente perderam-se pelo caminho e se renderam ao sistema vigente nele.

A esperança se esvai dos corações, a vida se deteriora, jovens formando-se sem saber se terão emprego, quanto mais sonhar.

Neste contexto, é fundamental que o povo de Deus relembre dos Seus feitos e de como Ele nos libertou com mão forte do cativeiro eterno para que nossos sonhos sejam restaurados, e voltem a agir como cidadãos do Reino Celestial, e tornemos a ser sal e luz neste mundo que jaz no maligno.

PARA EXERCITAR

Como está meu sonho e minha esperança?
O que posso fazer para voltar a ser sal e luz?

 Luiz Antonio Luize

ICHTUS
Ajudando Você a Crescer

 

 


Veja mais Reflexão

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.