Educação

Cursos noturnos nas universidades estaduais abrangem 50% das vagas
23-01-2007 13:47

As universidades estaduais do Paraná concentram cerca de 50% de suas vagas nos cursos noturnos, o que favorece o ingresso de alunos oriundos do sistema de cotas e de escolas públicas. A maior parte desses alunos necessita do trabalho para sobreviver e não teria condições de estudar durante o dia.

A oferta dos cursos noturnos foi elogiada pelo reitor da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Carlos Moreira Júnior, ao admitir que a instituição federal tem poucas vagas à noite. Para ele, “essa é uma das causas para o sucesso modesto das cotas raciais e sociais no ensino superior da universidade federal”. Moreira elogiou a distribuição de vagas das universidades estaduais que oferecem justamente o que os estudantes mais pobres precisam, que são aulas à noite.

Para a secretária da Ciência, Tecnologia e do Ensino Superior, Lygia Pupatto, esse é o perfil das universidades estaduais paranaenses. “Muitas delas, foram formadas a partir de faculdades isoladas, em que predominam os cursos noturnos. Nessas faculdades, a incidência de cursos à noite chega a 80%”, reforçou.

A secretária lembrou que muitos cursos, por suas características, não podem ser ofertados somente em um período como medicina, odontologia, medicina veterinária, agronomia. Porém, o governo estadual está preocupado em receber cada vez mais alunos de cotas raciais e sociais para preenchimento das vagas nesses cursos. Para isso, está preocupado não apenas em facilitar o acesso como também a permanência desses estudantes em todos os cursos oferecidos.

Segundo Lygia Pupatto, a Fundação Araucária oferece bolsas de estudo para os alunos, com recursos do Estado. Para 2007, o valor está sendo reajustado para R$ 300,00 por aluno. Para ter acesso à bolsa, eles precisam estar vinculados a algum projeto a ser desenvolvido na faculdade, que terá avaliação da direção da instituição.

Na Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), entre 60% e 65% dos alunos inscritos freqüentam os cursos noturnos, segundo o reitor João Carlos Gomes. A UEPG implantou o sistema de cotas para alunos vindos de escolas públicas há dois anos. A cota racial foi implantada este ano.

Segundo o reitor, o sistema de cotas está com bom desempenho. A UEPG iniciou esse sistema com 5% dos alunos e a meta é atingir até 50% dos alunos em oito anos. “Essa implantação será acompanhada por avaliação anual de desempenho”, explicou Gomes. “Dos 10 mil alunos da universidade, 60% já são oriundos de escolas públicas”, completou.

O professor Décio Sperandio, reitor da Universidade Estadual de Maringá, concorda que a maior procura na UEM recai sobre o turno da noite. “Principalmente o aluno da escola pública, que precisa trabalhar para se sustentar, procura os cursos noturnos”, afirmou. Na UEM, que conta atualmente com 16 mil alunos entre alunos da graduação e pós-graduação, 100% das salas são ocupadas com cursos noturnos.

“Na Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), a maioria dos cursos oferecidos é no período da noite”, disse o pró-reitor de Administração, Sérgio Fabris. “Certamente existem cursos como Medicina, Farmácia, Odontologia, Agronomia, Zootecnia, Educação Física, cujas aulas são ministradas em período integral. Mas os cursos de Administração, Economia, Letras e outros mais profissionalizantes são oferecidos à noite”, disse.

“Na Universidade Estadual de Londrina (UEL), também há a preocupação em favorecer o ingresso dos alunos que necessitam trabalhar”, disse o vice-reitor, César Antônio Caggiano Santos. Segundo ele, principalmente os cursos de Ciências Humanas, Exatas, Direito, Administração e Contabilidade são oferecidos durante à noite, quando a demanda é grande. A UEL também implantou outros cursos, como Tecnologia em Construção Civil e em Meio Ambiente, no período noturno.

A UEL, que conta atualmente com 16 mil alunos, implantou as cotas para alunos oriundos de escolas públicas e também as cotas raciais para negros e indígenas há cerca de dois anos.

Agência Estadual de Notícias
GUIASJP - Um serviço POW Internet
POW INTERNET
<

Nenhum item encontrado