Educação

Governador define transferência de tecnologia e de ensino com a França
23-02-2006 12:08

O governador Roberto Requião recebeu nesta quarta-feira (22) uma comitiva governamental e empresarial da região francesa de Rhône-Alpes, um dos mais importantes pólos de excelência tecnológica da União Européia, e definiu novos acordos de cooperação bilateral. Segundo o governador, a região francesa tem uma intensa preocupação ambiental. “A região é o motor econômico da França. Eles produzem madeira com grande cuidado de preservação utilizando alta tecnologia”, afirmou.

O encontro foi uma retribuição à missão que o governador Roberto Requião liderou na França em 2005. O objetivo dos franceses é assinar convênios com institutos de tecnologia e diversas secretarias estaduais. Na área de ensino superior, o governador propôs a contratação de professores franceses em diversas áreas para transmitirem conhecimento aos professores das universidades do Estado.

A missão francesa demonstrou interesse na explanação do governador nas áreas de biotecnologia, em especial do biodiesel. “Os avanços que estamos desenvolvendo com o biodiesel no Paraná são enormes e demonstrei nossas parcerias já realizadas com a Alemanha”, explicou Requião.

A comitiva também confirmou a criação de um escritório de representação econômica da região de Rhône-Alpes no Paraná. O governador disse que esta será uma nova oportunidade para os empresários do Estado exportarem para toda a União Européia. “Eles poderão encontrar aqui informações centralizadas sobre a região mais desenvolvida da França, expandindo assim seus lucros para toda a Europa”.

Potencial - Durante o primeiro dia da missão no Paraná, o senador francês Jean Besson explicou os motivos da escolha do Estado para traçar acordos e parcerias no Brasil. “Nós analisamos diversas regiões da América Latina e vimos as potencialidades do Estado do Paraná. É um estado rico, na vanguarda e que também apresenta profundos esforços para o meio ambiente”, afirma. “Convidamos as empresas paranaenses para o Grande Salão Europeu que deverá acontecer em Lyon neste ano e o país de honra será o Brasil”.

Nesta quinta-feira (23), acrescentou, a comitiva encerrara os trabalhos abordando temas como a agricultura, o ensino e a tecnologia. “Vamos apresentar a proposta para que jovens paranaenses possam concluir seus estudos em instituições francesas, com ajuda financeira a exemplo de jovens já atendidos do Canadá e Polônia”, explicou.

No campo dos Arranjos Produtivos Locais (APLs), o Paraná foi convidado a participar da 9ª Conferência Global de Institutos de Competitividade, organizada pelo Centro de Indústria e Comércio da Cidade de Lyon. “Apresentamos nossos esforços para promover 22 APLs considerados estratégicos no Estado e deixamos os franceses impressionados com nossos resultados já obtidos”, expôs Noé Viera dos Santos, coordenador de Desenvolvimento Industrial e Comercial do Paraná.

Metas - Para o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Rodrigo Rocha Loures, o futuro dos Estados está nas mãos daqueles que possuem capacitação tecnológica. “Essa parceria trará uma conexão acelerada para a indústria paranaense, atingindo áreas como biotecnologia, farmacêutica e de tecnologia de informação”, destacou.

Representante da Câmara de Comércio e Indústria de Lyon, Marc Margaud disse que a região tem um interesse muito forte nos setores de meio ambiente e automóveis. Segundo o representante do Itamaraty e participante da missão no Paraná, Sérgio Couri, a missão deve aumentar a interface do Paraná com a Europa. “Para isso, nada mais estratégico do que nos relacionar com regiões específicas como Rhône-Alpes, pois são importantes pólos industriais de toda a Europa”, avaliou.

Agência Estadual de Notícias
Foto: José Adair Gomercindo-SECS
POW INTERNET
<

Nenhum item encontrado