Empresa

Discussão sobre futuro da indústria moveleira reúne 2 mil pessoas em Curitiba
12-09-2014 15:19

O 5º Congresso Moveleiro realizado pela Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) teve início nesta quinta-feira (11), com uma palestra sobre o panorama do setor no Brasil e no mundo. Com o tema “O Futuro dos Negócios da Indústria Moveleira”, o evento tem como proposta discutir novos caminhos para a competitividade do setor.

O coordenador do conselho setorial da Indústria Moveleira, Aurélio Sant’Anna, abriu o evento, destacando sua principal proposta. “Nosso enfoque é de resultados”, disse, referindo-se ao tema do congresso, voltado à discussão de perspectivas para o setor.

O presidente do Sistema Fiep, Edson Campagnolo, exaltou o trabalho em conjunto que tornou o evento nacional. “A realização do congresso é um exemplo para todos. Independentemente do cenário econômico, precisamos nos manter unidos para conseguirmos os melhores resultados. E esse encontro nos revela que é possível atingirmos nossas metas quando estamos reunidos por um mesmo ideal. É esse movimento de união que pode nos levar ao país que queremos. Somos nós os responsáveis pelo desenvolvimento deste futuro”, disse, referindo-se ao tema do congresso.

Setor – Arapongas é o município brasileiro que mais fabrica móveis no país. A informação foi apresentada pelo pesquisador Marcelo Prado, sócio-diretor do Instituto de Estudos e Marketing Industrial (Iemi). Segundo Prado, a produção de móveis no Brasil cresceu 3,4% em 2013, no comparativo com 2012. O Paraná é o terceiro maior produtor do país, atrás apenas de São Paulo e Rio Grande do Sul. A expectativa nacional para 2014 é de aumento de 2,8% em valores – em relação a 2013. Atualmente, os móveis de madeira representam o principal nicho de exportações do setor - 84% do total.

O internacionalista Sérgio Pereira apontou a África como um novo desafio para o comércio exterior brasileiro. “A expectativa de vida é crescente e pesquisas revelam que os gastos dos consumidores deverão quase dobrar até 2024. Além disso, o número de países com renda média acima de US$ 1 mil per capita chega a 75% da população”, explicou o especialista. Pereira apontou algumas características desejáveis nos produtos para atingir o mercado internacional – baixo custo, mobilidade e sociabilidade.

O diretor do Senai Cetemo – Centro Tecnológico do Mobiliário - de Bento Gonçalves, Cesar Augusto Modena, está participando pela primeira vez do congresso. Para ele, é fundamental estar atento às novas possibilidades que se apresentam para o setor moveleiro. “Este não tem sido um ano fácil. E, principalmente por isso, é necessário buscar informações e estar atentos às mudanças de cenário e a novas formas de trabalho. É isso que espero encontrar nestes dois dias de networking”, disse Modena.

Fonte: FIEP
GUIASJP - Um serviço POW Internet
<

Nenhum item encontrado

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.