Empresa

Em 2010 Petrobras inicia produção de biodiesel no Estado
19-11-2009 17:45

O anúncio dos investimentos da Petrobras Biocombustíveis no município de Marialva representa o marco da entrada definitiva do Paraná na área de exploração comercial do biodiesel. A usina entra em operação no primeiro trimestre de 2010. O Paraná vem se preparando há três anos para a exploração comercial do biodiesel por ser um grande produtor e potencial fornecedor de oleaginosas que é a matéria-prima para esse combustível alternativo.

Além disso, mais de 90% dos agricultores do Estado são familiares o que dá uma condição a mais para compra de matéria-prima, já que há uma resolução presidencial que concede benefícios tributários e fiscais às usinas que comprarem mais de 30% da produção de oleaginosas para produção de biocombustíveis da Agricultura Familiar.

Os detalhes da operação de associação entre a Petrobras Biocombustíveis e a BSBIO foram dados durante entrevista coletiva realizada nesta quinta-feira (19), da qual participaram o presidente da subsidiária da Petrobras, Miguel Rosseto, o superintendente da BSBIO, Erasmo Carlos Battistella e o secretário da Agricultura e do Abastecimento, Valter Bianchini.

Segundo Rossetto, trata-se da primeira parceria que a Petrobras Biocombustíveis estabelece com uma empresa da iniciativa privada. E essa associação aconteceu por causa da sintonia de gestão, de qualidade na produção e de planejamento estratégico. A empresa resultante dessa parceria terá uma gestão compartilhada e conselho composto por quatro membros, sendo dois representantes da Petrobras e dois da BSBIO.

Segundo o secretário, Valter Bianchini, a Secretaria da Agricultura e do Abastecimento vem organizando os agricultores familiares para serem beneficiados diante deste novo cenário que se apresenta. Além da produção de soja, os agricultores são incentivados a plantar outras oleaginosas com potencial de produção no Estado como mamona, canola, girassol, pinhão manso. O governo do Estado, por meio de um conjunto de órgãos como o Iapar, Emater, Tecpar e Copel, oferece o suporte necessário para o desenvolvimento de tecnologia e de uma política pública para produção de biodiesel no Paraná.

Existe um potencial de mercado para os agricultores familiares que produzem oleaginosas para produção de biodiesel principalmente a partir de janeiro de 2010 quando será alterada a mistura dos atuais 4% para 5% de biodiesel ao diesel. Com isso, o consumo anual de biodiesel no País, que é de 1,6 bilhão de litros, passa para 2,2 bilhões de litros.

No Paraná, a produção atual é de 22 milhões de litros de biodiesel, que representa 1,4% do total do Brasil. A partir de janeiro, a previsão é avançar o consumo no Paraná para 195 milhões de litros de biodiesel, o que tornará o Estado autossuficiente. A capacidade de produção de biodiesel no País é de 4,4 bilhões de litros, sendo que o Paraná tem uma capacidade de produção de 68,4 milhões de litros. Com a instalação da usina de Marialva a estimativa de produção também é de avanço para quase 200 milhões de litros de biodiesel por ano.

O Estado se destaca como o terceiro maior consumidor de óleo diesel do País, com um consumo de 3,9 bilhões de litros por ano, atrás dos Estados de São Paulo e Minas Gerais. No País, são consumidos anualmente 44,7 bilhões de litros de óleo diesel. O mercado para o biodiesel é promissor, o que sugere ampliar a participação dos agricultores familiares. Nos últimos leilões realizados pela Petrobras o preço do biodiesel tem variado entre R$ 2,15 a R$ 2,38 o litro. No último leilão realizado na terça-feira (17) o preço alcançado foi de R$ 2,33 o litro.

Atualmente são 63 usinas em operação para produção de biodiesel no País, das quais três estão no Paraná. A Biopar, empresa com sede em Rolândia, região Norte do Estado, produz 98% da produção do Estado. A matéria-prima utilizada para produção do combustível alternativo é 81% oriundo do óleo de soja, 14% da gordura animal, 3% de óleo de algodão e 2% de outras fontes.

O prefeito de Marialva, Edgar Silvestre, disse que a usina de biodiesel em seu município vai dobrar o Produto Interno Bruto (PIB), que passa dos atuais R$ 400 milhões para quase R$ 800 milhões. “Estou orgulhoso porque a Petrobras escolheu Marialva para sediar sua primeira usina de biodiesel da região Sul do País”. As outras três usinas de biodiesel da Petrobras funcionam nos Estados do Ceará, Bahia e Minas Gerais.

Mais um projeto na área de biodiesel será concretizado no Paraná no começo de 2010. Vai entrar em operação uma usina de produção de biodiesel para o autoconsumo dos agricultores familiares da região Sudoeste do Estado. O projeto é coordenado pela Secretaria da Agricultura e pela Copel em parceria com a prefeitura de São Jorge do Oeste e as cooperativas de agricultores familiares da região, que também serão beneficiados com outros produtos da cadeia produtiva do biodiesel como lecitina e torta para uso em ração animal.

O clima está contribuindo com as expectativas de sucesso para esses projetos na área de biodiesel. O Paraná é o segundo maior produtor de soja do País e o clima está favorável ao desenvolvimento do plantio da soja que sinaliza para uma safra recorde de 13 milhões de toneladas, um crescimento de 40% sobre a produção do ano passado. A soja é a principal matéria prima utilizada para a produção de biodiesel.


Agência Estadual de Notícias
GUIASJP - Um serviço POW Internet
<

Nenhum item encontrado

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.