Maná da Segunda

Maná da Segunda - Cuidando da Nossa Obra de Arte



Por Robert J. Tamasy

De tempos em tempos ouvimos alguém ser descrito como “o homem (ou mulher) que se fez por esforço próprio”. É o mesmo que dizer que tudo o que se tornaram e tudo o que realizaram é resultado direto de sua própria iniciativa e trabalho duro. Talvez você se considere um deles.

O que há de errado em usar essa expressão? Afinal de contas, muitas pessoas vêm de ambientes desfavoráveis ou venceram muitos obstáculos para atingir o seu nível de sucesso. Essas pessoas, contra todas as probabilidades, venceram e atingiram as posições que ocupam. Mesmo pessoas que não enfrentaram grandes dificuldades geralmente consideram que venceram por esforço próprio por conta do tempo e energia investidos em sua carreira.

Quando me formei no ensino médio, embora fosse considerado um bom aluno, duvido que alguém me visse como um “provável sucesso”. Mas, em algum ponto da jornada aprendi o valor do trabalho árduo, da disciplina e da determinação. Semanas que excediam em muito as 40 horas de trabalho padrão eram a minha regra. Trabalhei tão árdua e longamente quanto necessário para cumprir minhas responsabilidades e ser bem-sucedido.

Entretanto, nunca considerei minhas realizações como resultado de esforço próprio. Embora tenha aprendido como escrever e editar, e tenha aperfeiçoado minhas habilidades através do tempo e da experiência, não comecei do zero. Eu amava ler e tinha uma competência inata para escrever. Essas habilidades e talentos eram naturais, não adquiridos ou forjados por mim. Eu os possuía desde o nascimento. Uma vez tendo compreendido o que eu possuía e descoberto que apreciava usar esses dons, busquei instrução e as oportunidades para usá-los.

Uma verdade da Bíblia confirmou minha convicção de que qualquer sensação de “esforço próprio” seria uma concepção muito errada. Efésios 2:20 declara: “Porque somos criação de Deus realizada em Cristo Jesus para fazermos boas obras, as quais Deus preparou antes para nós as praticarmos.” Isso diz que nós – e não o que fazemos – somos “criação” de Deus. Outra tradução usa o termo “feitura” ao invés de criação, e em alguns aspectos confere à passagem um significado ainda mais profundo.

Em recente meditação, a escritora Elisa Morgan explicou que o termo feitura “denota um trabalho de arte ou obra-prima”. Você já se percebeu como um “trabalho de arte ou obra-prima” da mesma forma que consideramos uma criação artística em exibição em um museu? É assim que a Bíblia nos descreve.

Isso nos faz lembrar outra passagem que apresenta ideia similar. O rei Davi do Israel antigo escreveu: “Tu criaste o íntimo do meu ser e me teceste no ventre de minha mãe. Eu Te louvo porque me fizeste de modo especial e admirável. Tuas obras são maravilhosas! Digo isso com convicção.” (Salmos 139:13-14).

Ler isso me faz sentir humilde e maravilhado. E creio que desperte sentimentos similares em todos nós. Você pode imaginar o Deus do universo, que criou as maravilhas da natureza bem como todo universo, sendo tão pessoal de modo que tenha divinamente concebido cada um de nós como obras de arte, obras-primas que Ele Se orgulha de exibir em Seu “Salão de Exposições”?

Que tipo de “obra de arte” é você? Talvez seu forte seja liderança ou administração. Talvez se destaque em vendas ou possua uma visão empresarial. Você tem habilidades artísticas exclusivas ou aptidões de artesão? Talvez você tenha investido horas incontáveis, suor e lágrimas para chegar onde está agora. Mas você esteve usando o que Deus lhe deu inicialmente. Você é a “obra-prima” dEle!

Próxima semana tem mais!

Robert J. Tamasy, é jornalista, editor e escritor, e autor de "Business at Its Best: Timeless Wisdom from Proverbs for Today's Workplace" e "Tufting Legacies" (ainda não traduzidos para o português). Em co-autoria com David A. Stoddard escreveu "The heart of Mentoring" e tem editado numerosos outros livros, incluindo "Advancing Through Adversity", por Mike Landry. Tamasy mantém um site www.bobtamasy-readywriterink.com e um blog atualizados semanalmente www.bobtamasy.blogspot.com. Tradução de Mércia Padovani. Revisão e adaptação de Juan Nieto.

MANÁ DA SEGUNDA® é uma reflexão semanal do CBMC - Conectando Business e Mercado a Cristo, organização mundial, sem fins lucrativos e vínculo religioso, fundada em 1930, com o propósito de compartilhar o Evangelho de Jesus Cristo com a comunidade profissional e empresarial. © 2019 - DIREITOS RESERVADOS PARA CBMC BRASIL

Questões Para Reflexão ou Discussão

1. Quem você conhece que considera ter-se feito “por esforço próprio”? E quanto a você? A que (ou quem) você atribui o êxito obtido até aqui?

2. Você acredita que talvez ainda no útero ou, por certo, desde o nascimento Deus confere a cada um de nós certos talentos e habilidades? Por quê?

3. Quando você pensa em “obra de arte” o que lhe vem à mente?

4. Como se sente ao saber que para Deus você é uma obra de arte, uma obra-prima? Isso o emociona? O faz sentir-se humilde? Desafia sua compreensão, ou o deixa incrédulo? Se é verdade que você é realmente a Sua obra de arte, como deve reagir a isso?

 

Nota: Desejando considerar outras passagens da Bíblia relacionadas ao tema, sugerimos: Isaías 43:7; I Coríntios 3:9; Efésios 1:3-9; II Timóteo 2:20-21; 3:16-17.

 

 


Veja mais Maná da Segunda

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.