Maná da Segunda

Maná da Segunda -> Fortes Quando Enraizados Juntos



Por Robert Tamasy

Nunca vi pessoalmente as gigantescas sequóias, conhecidas como “redwoods da Califórnia”, que crescem no oeste dos Estados Unidos. Recentemente aprendi sobre uma das características dessas árvores que contribui para que tenham uma altura incrível e uma extraordinária longevidade.

Sabe-se que elas atingem alturas de mais de 90 metros (sem contar o seu conjunto de raízes), e diâmetros de cerca de 8 metros, e muitas vivem mais de mil anos. A quê os cientistas atribuem suas dimensões, resistência e longevidade espantosas? Um dos fatores mais importantes está no seu sistema de raízes. Elas entrelaçam suas raízes umas com as outras, capacitando-as a compartilhar suas forças e recursos necessários para crescerem saudáveis. Assim, elas estão mais bem equipadas para enfrentar condições adversas.

E que tal se funcionássemos como sequóias no mundo empresarial? Há uma tendência para enfatizar a independência e realizações individuais. Ouvimos falar da “nova estrela” do escritório ou da empresa, pessoa que se destaca pelo seu desempenho excepcional. Não há nada de errado no reconhecimento dos que se destacam, mas a realidade no cotidiano da vida é que, em todas as circunstâncias, podemos realizar mais juntos do que isoladamente.

Apesar de lemas como, “Tudo gira em torno de mim” e, “Fiz isso do meu jeito”, há algo de gratificante e recompensador no trabalho em equipe, complementando mutuamente as forças e habilidades respectivas e compensando as fraquezas. Todo líder visionário necessita de bons administradores e colaboradores para alcançar seus objetivos. O pessoal de planejamento necessita de comunicadores habilidosos para apresentar suas ideias com eficácia. Vendedores bem-sucedidos não teriam valor sem uma equipe capacitada para produzir os produtos que vendem. 

A Bíblia enfatiza esse princípio de juntar recursos e forças mútuos para atingir um resultado melhor. Eis aqui uma mostra do que ela diz sobre trabalhar juntos para o bem comum, do mesmo modo como as sequoias misturam seus sistemas radicais para maximizar seu crescimento: 

Juntos para prover apoio necessário. Nós precisamos uns dos outros. O isolamento e a insistência em funcionar de forma independente pode, em última instância, levar ao desânimo e falta de motivação. “E consideremos uns aos outros para nos incentivarmos ao amor e às boas obras. Não deixemos de reunir-nos como igreja, segundo o costume de alguns, mas procuremos encorajar-nos uns aos outros” (Hebreus 10.24-25). 

Compartilhar recursos em benefício mútuo. Num mundo competitivo, somos tentados a procurar obter vantagens, por vezes à custa de outras pessoas. Porém, ganhos imediatos podem resultar em perdas no longo prazo. Trabalhar juntos dividindo recursos e forças, pode levar a benefícios maiores para todos. “Não se esqueçam de fazer o bem e repartir com os outros o que vocês têm, pois de tais sacrifícios Deus Se agrada” (Hebreus 13.16).  

Juntar-se para alcançar melhores resultados. Há muito a ser dito sobre a sinergia resultante de pessoas trabalhando em conjunto, unidas em torno de uma missão, visão e valores em comum. Elas podem alcançar maiores realizações juntas, mais do que poderiam sonhar trabalhando independentemente. “Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho. Porque se caírem, um levanta o companheiro; ai, porém, do que estiver só; pois, caindo, não haverá quem o levante. Se alguém quiser prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; o cordão de três dobras não se rebenta com facilidade” (Eclesiastes 4.9-12).  

Próxima semana tem mais!    

Robert J. Tamasy, vice-presidente de comunicações da Leaders Legacy, corporação beneficente com sede em Atlanta. Geórgia, USA. Com mais de 30 anos de trabalho como jornalista, é co-autor e editor de nove livros.

Tradução de Mércia Padovani. Revisão e adaptação de J. Sergio Fortes

Questões Para Reflexão ou Discussão  

1. Você já viu as sequoias pessoalmente ou ouviu falar de seu crescimento e longevidade ímpares?

2. Você já experimentou o princípio de estar “enraizados juntos”, em algum projeto de trabalho?

3. Quando é melhor insistir em trabalhar isoladamente e não como equipe? Você acha que o desejo pessoal de ganhos e benefícios pode justificar essa abordagem?

4. Como trabalhar em conjunto numa missão em comum pode melhorar a motivação, inspiração e forças individuais?

Desejando considerar outras passagens da Bíblia relacionadas ao tema, sugerimos: Provérbios 11.14; 15.22; 20.18; 27.17;  Marcos 6.7-13; Lucas 10.1-7. 

MANÁ DA SEGUNDA® é uma reflexão semanal do CBMC - Conectando Business e Mercado a Cristo, organização mundial, sem fins lucrativos e vínculo religioso, fundada em 1930, com o propósito de compartilhar o Evangelho de Jesus Cristo com a comunidade profissional e empresarial. © 2013 - DIREITOS RESERVADOS PARA CBMC BRASIL

 


Veja mais Maná da Segunda

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.