Maná da Segunda

Maná da Segunda -> Reconsiderando os Méritos de Multitarefas



Por Jim Mathis


Enquanto digito este texto no computador, estou checando meus e-mails, imprimindo outro documento e abrindo outro programa, tudo ao mesmo tempo. A este tipo de atividades chamamos de “multitarefa” e o consideramos o modo mais eficiente de trabalhar. Entretanto, para o computador, atividades simultâneas "confundem" a máquina, a tornam mais lenta e aumentam a chance de pane.



Isto é o mesmo que tentamos fazer com nossas vidas aceleradas e exigentes. Vi recentemente uma mulher dirigindo enquanto se maquiava, falava ao celular e comia um sanduíche e, de algum modo, ainda tentava dirigir o carro! Provavelmente achava estar poupando tempo, mas na verdade, sua maquiagem provavelmente não foi aplicada corretamente, não ouviu realmente o que estava sendo dito pela outra pessoa ao celular, nem pôde degustar seu sanduíche e - como motorista - ela era um acidente em potencial.



Admito também que tento fazer coisas demais ao mesmo tempo. Freqüentemente tento ler o jornal enquanto converso com minha mulher (esta não é uma boa idéia!). Ou então, tento ler um livro e assistir TV e, geralmente, não me lembro muito do que li ou vi. No trabalho, não raro, me pego atendendo a um cliente enquanto falo ao telefone e tento desesperadamente escapar porta afora para atender a um compromisso marcado.



Parece que gastamos muito do nosso tempo bancando malabaristas que tentam manter cinco ou seis bolas no ar ao mesmo tempo, sem deixar cair nenhuma. Nossa sociedade parece valorizar a habilidade de realizar multitarefas de uma só vez – é como uma medalha de honra ao mérito, mesmo que isto signifique não fazer nenhuma delas muito bem.



O interessante é que descobri que meus momentos mais felizes acontecem quando estou “fora do ar”, concentrado exclusivamente numa coisa por vez e, assim permanecendo, até que aquela tarefa seja completada. Concluí que trabalho bem feito é muito mais gratificante do que muitas tarefas feitas de forma deficiente.



Alguém descreveu “gênio” como a capacidade infinita de se empenhar, isto é, empregar o esforço necessário para alcançar o objetivo pretendido. Mas também o poderíamos descrever como a habilidade de concentrar toda a energia numa tarefa por vez. E essa habilidade pode ser aprendida e desenvolvida. Infelizmente na nossa sociedade superestimulada, esta habilidade é cada vez mais difícil de ser cultivada e mantida.



Creio que uma das razões pelas quais muitos de nós gostamos de esportes é porque quando estamos numa quadra, campo ou qualquer que seja o local onde nosso esporte favorito é jogado, nos tornamos totalmente absortos no que estamos fazendo. Ninguém vê Ronaldinho fazendo várias coisas ao mesmo tempo no campo de futebol, nem um campeão de esqui falando no celular enquanto desce montanha abaixo!



A Bíblia fala sobre a importância de se estar concentrado numa tarefa, determinado a realizá-la bem. “Tudo o que fizerem, façam de todo o coração, como para o Senhor, e não para os homens” (Colossenses 3.23). Quando desempenhamos múltiplas tarefas estamos tentando agradar várias pessoas ao mesmo tempo, inclusive nós próprios. Reconhecer que Deus concedeu a cada um de nós habilidades e oportunidades únicas, e que Ele espera que as utilizemos em todo o seu potencial, nos ajuda a concentrarmos sobre as coisas mais importantes – as que podemos fazer melhor.



Aprendamos a lição com nosso computador. Se tentarmos clicar em três ou quatro aplicativos ao mesmo tempo é provável que ela fique "confusa" e trave, ou mesmo entre em pane. Do mesmo modo, se iniciarmos vários projetos ao mesmo tempo, a possibilidade de entrarmos em pane é bastante alta.



Assim, por que não praticar uma esquecida arte, que muitos de nós temos falhado em desenvolver:" concentração"? Dirijamos nosso foco para uma única coisa, determinados a buscar sua totalidade, antes de nos voltarmos para outro objetivo. Você vai se surpreender com o que pode realizar!



Próxima semana tem mais!


--------------------------------------------------------------------------------

Jim Mathis é Diretor Executivo da CBMC em Kansas City, Kansas e Kansas City, Missouri, U.S.A.. Ele e a esposa Louise foram proprietários de uma loja de câmeras e processamento de fotos em Overland Park, Kansas. Tradução de Mércia Padovani. Revisão e adaptação de J. Sergio Fortes.


--------------------------------------------------------------------------------

MANÁ DA SEGUNDA® é uma edição semanal do CBMC INTERNATIONAL, uma organização de âmbito mundial, não-denominacional, fundada em 1930, com o propósito de compartilhar Jesus Cristo com a comunidade profissional e empresarial.

© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS PARA CBMC BRASIL , CP. 1515, Barueri, SP, 06493-970. E-mail: mana@cbmc.org.br -A distribuição em sua íntegra é desejável, mas a reprodução parcial ou integral requer prévia autorização. Disponível também em alemão, espanhol, francês, inglês e italiano.
MANÁ DA SEGUNDA® é uma edição semanal do CBMC INTERNATIONAL, uma organização de âmbito mundial, não-denominacional, fundada em 1930, com o propósito de compartilhar Jesus Cristo com a comunidade profissional e empresarial.

© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS PARA CBMC BRASIL , CP. 1515, Barueri, SP, 06493-970. E-mail: mana@cbmc.org.br -A distribuição em sua íntegra é desejável, mas a reprodução parcial ou integral requer prévia autorização. Disponível também em alemão, espanhol, francês, inglês e italiano.

Veja mais Maná da Segunda

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.