Mensagem do dia

Mensagem do dia 09 -> Erros de perspectiva



Leitura: Salmo 150

... louvem-no segundo a imensidão de sua grandeza! (v. 2b)

Qual é o tamanho de Deus? Quais suas dimensões?
Geralmente, ao descrevermos o Senhor, usamos termos relacionados ao infinito: onipresente, onisciente, onipotente, e assim por diante. “Oni” significando “tudo”. Um Deus que pode tudo, tudo sabe e que está em todos os lugares. É fácil falar de Deus usando esses termos.
Mas quantas vezes paramos para pensar na desconcertante desproporção entre o Deus que louvamos e o que nós realmente somos?
Parar para reconhecer, de todo coração, a grandeza de Deus é um convite para sentir-se pequeno. Para sentir-se um grãozinho de areia no cosmo. É um convite à destruição do próprio ego. Mas é o que precisamos aprender a fazer nesta caminhada, rumo a um louvor mais profundo e mais significativo. Porque isso coloca as coisas na perspectiva correta.
Tantas vezes olhamos o mundo através da lente do nosso próprio “eu”, e essa é uma lente distorcida e pequena, que nos apresenta milésimas porções tragáveis da realidade.
Ao nos dedicarmos ao exercício do reconhecimento da grandeza de Deus, enxergamos o mundo por outra lente, infinitamente maior, mais nítida, que não distorce as perspectivas. A lente do coração de Deus.
Esse é o milagre que acontece quando louvamos a Deus, reconhecendo sua grandeza e, ao mesmo tempo, sentindo seu desejo manifesto em Jesus Cristo de estar pessoalmente em comunhão com cada um de nós.

Oração: Senhor, queremos enxergar com os teus olhos, ao reconhecer nossa pequenez e a tua imensidão. Ensina-nos a louvar-te da perspectiva do que é eterno. Amém.

Orando em família. Diariamente uma mensagem nova para você e sua família. Conheça o site do Movimento Encontrão. Clique aqui!
Veja mais Mensagem do dia

Mensagem do dia 09 ->Erros de Perspectiva



Leitura: Salmo 150

... louvem-no segundo a imensidão de sua grandeza! (v. 2b)

Qual é o tamanho de Deus? Quais suas dimensões?
Geralmente, ao descrevermos o Senhor, usamos termos relacionados ao infinito: onipresente, onisciente, onipotente, e assim por diante. “Oni” significando “tudo”. Um Deus que pode tudo, tudo sabe e que está em todos os lugares. É fácil falar de Deus usando esses termos.
Mas quantas vezes paramos para pensar na desconcertante desproporção entre o Deus que louvamos e o que nós realmente somos?
Parar para reconhecer, de todo coração, a grandeza de Deus é um convite para sentir-se pequeno. Para sentir-se um grãozinho de areia no cosmo. É um convite à destruição do próprio ego. Mas é o que precisamos aprender a fazer nesta caminhada, rumo a um louvor mais profundo e mais significativo. Porque isso coloca as coisas na perspectiva correta.
Tantas vezes olhamos o mundo através da lente do nosso próprio “eu”, e essa é uma lente distorcida e pequena, que nos apresenta milésimas porções tragáveis da realidade.
Ao nos dedicarmos ao exercício do reconhecimento da grandeza de Deus, enxergamos o mundo por outra lente, infinitamente maior, mais nítida, que não distorce as perspectivas. A lente do coração de Deus.
Esse é o milagre que acontece quando louvamos a Deus, reconhecendo sua grandeza e, ao mesmo tempo, sentindo seu desejo manifesto em Jesus Cristo de estar pessoalmente em comunhão com cada um de nós.

Oração: Senhor, queremos enxergar com os teus olhos, ao reconhecer nossa pequenez e a tua imensidão. Ensina-nos a louvar-te da perspectiva do que é eterno. Amém.

Diariamente uma mensagem nova para você e sua família. Conheça o site do Movimento Encontrão. Clique aqui!

Veja mais Mensagem do dia

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.