Reflexão

A pedra que nos une.



Eis que ponho em Sião uma pedra angular, eleita e preciosa; e quem nela crer não será de modo algum envergonhado. 1Pedro 2.6

Numa construção, a pedra angular não significa uma pedra que está no “topo” do edifício, mas a pedra da extremidade do ângulo do alicerce que segura duas paredes. Esta “pedra” que é Cristo, foi eleita por Deus para reconciliar o ser humano com Ele. Portanto, ela é preciosa para os que crêem, pois é a fonte da salvação, mas para os descrentes é tropeço, pois a mensagem da salvação não é aceita como um instrumento do agir de Deus. Visto que a salvação é uma obra de Deus, tanto para o crente como para o descrente, Cristo se tornou a pedra angular. O que diferencia um do outro, é a sua relação no presente com Deus e o seu futuro na eternidade.

A igreja tem a missão de anunciar esta pedra angular. Em um mundo marcado pelas divisões, Jesus Cristo é o que une uns com os outros e com Deus. A união que Cristo oferece é alicerçada na verdade e na firmeza do evangelho. Diferentes são as nossas próprias forças que tentam gerar unidade, mas que na verdade, são vulneráveis e frágies. Muitos tropeçam na salvação, porque têm dificuldade de aceitar que ela é obra exclusiva de Deus. Tentam com suas próprias forças chegar até Deus, o que leva muitos à frustração e ao desânimo.

Somos chamados a crer de todo o coração em Jesus Cristo. A proclamação do evangelho gera vida nova e unidade nas pessoas. Quando compreendemos que a nossa vida é edificada sobre a pedra angular, que é a base de nossa existência, aprendemos a viver não para nós mesmos, mas para o outro. Tenha em Jesus Cristo o fundamento de sua vida e em tudo busque a vontade de Deus.

Pr. Marcos Antonio da Silva


Veja mais Reflexão

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.