Reflexão

Fidelidade é o que importa



Conta-se que um menino estava sentado junto ao portão que dava acesso à propriedade de seu pai, quando Napoleão se aproximou com seus homens e queria cruzar aquela propriedade, porém, o menino o impedia.

Zangado, o Imperador gritou com ele:

“Menino, eu sou Napoleão Bonaparte, o Imperador. Abra este portão!”.
Muito educado, o menino tirou o chapéu, e perguntou?
“O senhor vai querer que eu desobedeça meu pai? Este portão está fechado, aqui ninguém passa, conforme meu pai determinou!”.
Napoleão virou-se para seus generais e disse:
“Dêem-me mil homens como este, e conquistarei o mundo todo”,
e foi-se por outro caminho.

O menino foi fiel ao seu pai, não o desobedeceu, mesmo que isso representasse para ele um risco de vida muito grande. Nós somos chamados a viver em fidelidade a Deus. Nem sempre somos fiéis; muitas vezes nos comprometemos com Deus em ser e fazer algumas coisas e quando nos vemos, estamos bem distantes daquilo que almejávamos. Mas sempre de novo, precisamos olhar para a nossa vida e perceber o quanto estamos ou não sendo fiéis com Deus. Em uma época em que fidelidade é o que menos importa, vemos relacionamentos conjugais, de amizades e até mesmo dentro da igreja sendo marcados pela falta de lealdade e de amor, somos desafiados a nadar contra a maré. Importar-se sim, com as pessoas, com aquilo que prometemos para que nossas palavras e atitudes expressem o quanto somos fiéis, mesmo que para isso tenhamos que ter perdas. Lembro que meu pai sempre dizia: “A palavra de um homem, vale mais que dinheiro”, aqui vale também para as mulheres. Infelizmente, hoje o que menos damos crédito são as palavras das pessoas. Elas estão tão corrompidas com mentiras, interesses, jogos e insinuações, que não valorizamos quando alguém nos dá a sua palavra. Mas entre os cristãos não pode ser assim. Jesus nos ensinou que nossas palavras precisam ser “...sim, sim; não, não.” Eis o grande desafio para a nossa espiritualidade, desenvolver a fidelidade, prometer o que se pode cumprir e ser leal nas coisas que assumimos que sabemos que darão muitos bons frutos. Não tenha medo de se arriscar pela fidelidade e pela lealdade, antes importa sofrer pela incompreensão que outros não têm, do que ser infiel e desleal com o nosso coração e com a vontade de Deus.

Pr. Marcos Antonio da Silva

Veja mais Reflexão

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.