Reflexão

Liderando Com o Coração – Tratando com os Adversários



Tendo Sambalate ouvido que edificávamos o muro, ardeu em ira, e se indignou muito, e escarneceu dos judeus.

Toda a boa obra será desafiada pelos que não acreditam nela ou não tem interesse de que ela aconteça. Os motivos para isso podem ser vários. Desde a inveja por não ter tido coragem de fazer a obra por si mesmos até a ameaça de perder o poder ou lucro conseguidos com a situação como ela está.

A liderança é um chamado para a realização de uma obra, todo líder genuíno tem seu coração incendiado pela concretização de um sonho. Ele tem seus olhos fixos no futuro, enxergando realizada a visão que Deus lhe deu. Neemias enxergava o muro pronto antes mesmo das primeiras pedras serem postas. Seu entusiasmo por essa visão contagiou os habitantes de Jerusalém e arredores e gerou o movimento que iniciou a reconstrução.

Liderança é um chamado para a mudança da realidade. Ela se apresenta de uma maneira que não atende ao desejo do coração de Deus e este incendeia o coração de um de seus filhos para sonhar uma nova realidade mais condizente com o desejo de Deus e seus propósitos. O povo estava pobre, a capital da nação estava destruída e o templo, símbolo da presença de Deus entre o povo, em ruínas. Neemias recebeu a visão de uma realidade nova e se dispôs a ser quem a mudaria.

Mas na realidade atual tem muitos que estão satisfeitos, pois conseguem ter com ela poder, influência ou dinheiro. No caso de Neemias, seu projeto de restauração da cidade tiraria o influência de povos vizinhos que aproveitaram o fato de terem ficado na terra apenas os mais pobres e fracos, a quem eles puderam subjugar. A restauração da cidade mudaria o foco do poder, da influência e passaria a direcionar os recursos financeiros para os judeus, que poderiam assim voltar a prosperar na terra.

A primeira arma que estes adversários da mudança usam é o descrédito. Eles duvidam da necessidade e da viabilidade obra, da capacidade, idoneidade e da motivação do líder. Eles ressaltam as fraquezas daqueles que estão envolvidos e mostram aos outros todos os defeitos possíveis na obra, reais ou não. Se você ler dos versículos 1 a 5 verá que os adversários de Neemias zombaram da capacidade do povo e duvidaram do resultado do trabalho.

Na maioria das vezes, a única maneira de tratar com este tipo de pessoas é fazendo justamente o que Neemias fez:

1) Entregá-los a Deus em oração. A Bíblia diz que a obra que Deus nos põe na mão para realizar não deve ser feita em poder ou violência, mas no poder do Espírito Santo (Zacarias 4:6) e que devemos deixar qualquer desejo de vingança com Deus (Hebreus 10:30).

2) Não deixar que eles participem ou tenham influência sobre o projeto. No capítulo 2:19-20 você pode ver Neemias respondendo aos seus detratores a sua confiança em Deus e negando a participação deles na obra. Esse cuidado de Neemias evitou ter as famosas “laranjas podres” entre os seus companheiros, aqueles que contaminariam os participantes com as suas reclamações, dúvidas e acusações.

Conscientize-se: nenhuma obra ou projeto que valha a pena e que mudará a realidade deixará de ter os seus adversários. Se possível, descubra antecipadamente quem são, mapeie o poder de influência que eles têm entre aqueles que você quer alcançar e tome as providências para diminuir a sua influência no seu projeto.

E acima de tudo, faça sempre como Neemias, ore.

Senhor, ajuda-me a ter a atitude correta para com aqueles que não acreditam no projeto que colocaste em meu coração.

Vinicios Torres


ICHTUS – Uma Parceria Diária com Deus
Edificando o Povo de Deus pela Internet


Veja mais Reflexão

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.