Reflexão

Pentecostes



E acontecerá que derramarei o meu Espírito sobre toda a carne,... Joel 2:28

Que valor tem Pentecostes, cinqüenta dias após a Páscoa, para nós hoje? Quando olho para o relato bíblico do Antigo e Novo Testamento, percebo, por um lado, a lei dos Dez Mandamentos marcando intrinsecamente esta data (Ex 20:2-17; Dt 5:6-21;Lv 23:9-25; Dt 16:9-12). Por outro lado, vejo aquele movimento que abraçou o Evangelho de Jesus Cristo, dando uma nova tônica à data (At 2). Então, compreendo, a síntese que o Apóstolo Paulo faz (1 Co 3:6): O primeiro pentecostes foi o do Sinai, a Lei escrita em tábuas de pedra. A aliança da letra fria, seca e mortal, que gestava medo, angústia; fazia a vida estreitar-se entre a bênção e a maldição (Dt 29 e 30). O segundo pentecostes foi a dádiva do Espírito Santo, prometido pelos profetas (Jl 3:28-32; Jr 29:31-34; Hb 8:8-13;10:16-17), alcançado por Jesus para remover a orfandade, a solidão e o vazio (Jo 1:12-13; 14:15-23), uma nova aliança, aliança vivificante (Jo 7:37-39).

O pentecostes do Espírito Santo (At 2) é uma aliança vivificante, quando aprendemos que Deus deve ser buscado em espírito e verdade (Jo 4:23-24), que dos tais adoradores o Pai procura e faz despertar neles uma fonte de água viva, que jorre para vida eterna. Em espírito, pois facilmente voltamos e recorremos à letra, lei fria e morta (Gl 5:1-5,16-26; Cl 2:16-23). Facilmente transformamos nossos cultos em holocaustos e sacrifícios, com cheiro de deserto (Aliança do Sinai). Gente cumpridora da lei da exigência, mas não sabendo mais se alegrar, vicejar a presença de Deus com coração grato e alegre. Gente com sensação que algo falta, mas não sabe o que ; morrendo de sede, mas não sabendo de que. Em verdade, pois gratidão e alegria provêm de um coração puro (Sl 51:10 – 1Tm 1:5;2Tm 2:22), de um caráter sustentável e sincero (Rm 12:1-2,9).

Se quisermos um pentecostes vivificante, não podemos negligenciar a busca do Pai, Deus, em espírito e verdade. Não podemos negligenciar o conhecimento da Escritura e a unção, que esta necessita, gerando fé em Jesus para nossas vidas (Jo 7:38-39). Espírito Santo e Escrituras são aliados inseparáveis para cumprir a nova aliança, aliança vivificante (Jo 14:15-18;16:6-14;20-33) em nossas vidas.

Desafio você a orar por isso em sua vida (Lc 11:9-13; Ef 1:13,14;5:18-20), que Jesus renove o seu entendimento, guie a você em toda verdade e lhe dê um profundo sentido de pertencimento junto ao Pai; desperte em você uma fonte inesgotável de vida, alegria e esperança pela ação do Espírito Santo!

Pastor Edgar Leschewitz

Veja mais Reflexão

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.