Reflexão

Poder do Espírito – Vivendo o Evangelho



“E, impondo-lhes Paulo as mãos, veio sobre eles o Espírito Santo; e falavam línguas, e profetizavam.” (Atos 19:6)

Nada no Universo é mais poderoso do que o Espírito Santo de Deus, nada, nada, nada. Por que? Simples: ELE É DEUS. Não podemos confundir O criador com UMA criatura e isso é mais comum do que admitimos, pelo menos na prática da vida de muitas pessoas. Dizer que o Espírito Santo é coisa do Novo Testamento é fazer com que Ele seja criado em algum momento – errado. Ele é o agente da criação de Deus, está de Gênesis a Apocalipse, estava lá no momento do HAJA LUZ e estará lá por toda eternidade com o Pai.

Na vida da Igreja (me refiro aqui ao povo escolhido de Deus que vive para honrá-lo e que legitimamente tem herança eterna) o Espírito Santo desempenha um papel único, em dois sentidos. Único no sentido de que outro não o poderia desempenhar. Único no sentido de que tem seu momento e depois na eternidade não terá mais sentido. Explico. Cabe ao Espírito Santo conduzir a igreja na Terra, os eleitos de Deus, em poder e autoridade, para “treinar” este povo a viver na Nova Jerusalém. Escatologias e demais teologias à parte, resumo dizendo que cabe ao Espírito Santo capacitar a igreja em sua caminhada.

Se lermos o texto escolhido para meditar podemos tirar deles pelo menos 5-6 pregações. Vou compartilhar meu pensamento favorito a respeito dele: O Espírito Santo de Deus age trazendo capacitação especial dos céus. Neste versículo as pessoas falavam e profetizavam. Em outros textos curavam, ressuscitavam mortos, expulsavam demônios, tinham discernimento, eram transportadas de onde estavam, falavam com autoridade. Ou seja, faziam o que nunca fizeram. Faziam o que não tinham capacidade de fazer anteriormente. Faziam o improvável. Faziam o impossível. FAZIAM.

Não consigo ver biblicamente nenhuma (no sentido de NEM UMA) maneira de ser povo de Deus, sem ter o Espírito de Deus no comando. É um enigma para a minha alma entender como podem alguns grupos negligenciar a pessoa e a atuação de Deus na pessoa do Seu Espírito. É mais ou menos como comprar um carro e não colocar gasolina no tanque – ser igreja (ou povo de Deus) negligenciando o Espírito Santo é tentar andar de tanque vazio. Minha escola eclesiástica e teológica foi bem tradicional, sei bem do que estou falando.

Mas o principal efeito dessa negligência é um evangelho resumido, aguado, sem poder algum. Gente que não pode dizer “não tenho ouro nem prata” para mim é circunstancial, mas não poder dizer “levanta e anda” é estrutural, é essencial, é na medula, é o que nos tornamos em nós mesmos. Se temos ou não temos recursos financeiros é discutível, é polêmico, mas é assunto de conversa. Para mim não ter o poder do Espírito Santo “bagunçando” nossa lógica, nossas teorias e nossa vida é inaceitável. O impossível e o sobrenatural PRECISAM fazer parte do nosso cotidiano, precisa ser o sinal que nos segue.

Minha oração por este povo que se chama pelo Seu Nome é que mereçamos o estandarte que carregamos, que ousemos e sejamos usados, que deixemos de lado o “faz sentido” em troca do “faz milagre”. Ou isso, ou esse mundo continuará nos confundindo com eles e seremos apenas os esquisitos que andam pela Terra.

“Senhor, perdoa minha negligência e me mostra claramente como devo agir para que Teu Espírito Santo tenha liberdade na minha vida, não quero ser confundido com os deste mundo.“

 

Mário Fernandez

ICHTUS
Ajudando Você a Crescer


Veja mais Reflexão

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.