Reflexão

Salvo para quê?



Somos salvos pela fé em Jesus Cristo.

Pela maravilhosa graça de Deus, temos a fé que salva e teremos uma vida sem fim junto ao nosso Criador e Pai. Fazemos parte do Corpo de Cristo e estamos empenhados em dar sempre bom testemunho do Senhor. Porém, muitos de nós, às vezes, nos perguntamos: “Para quê o Senhor me chamou”? Qual o objetivo prático da minha salvação neste mundo? Sei que estarei com o Senhor por toda a eternidade, mas e agora, o que fazer? Cruzar os braços e olhar para cima, aguardando a volta do Senhor? O que fazer além de frequentar os cultos, os pequenos grupos e as reuniões de oração? “A primeira grande obra do diabo é afastar o ser humano do conhecimento e da fé em Jesus Cristo”. Porém, quando ele não consegue e percebe que a pessoa já se transformou numa nova criatura com uma fé firme e inabalável na sua Salvação em Jesus, então ele passa a executar seu plano B: impedir o crente, de todas as maneiras, de fazer as obras de Deus, isto é, fazer com que se esqueça de que Deus tem um plano e um ministério para cada filho seu. Ele chama cada crente de “santo” que significa “santificado pela fé e separado para o serviço de Deus”. Ninguém consegue ganhar a sua salvação pelo seu serviço ou sacrifício (como professam algumas religiões).

A Bíblia afirma que o crente é salvo apenas pela graça de Deus com a finalidade de, por amor e gratidão, adorar ao Salvador Jesus através de tudo o que faz com o seu corpo. O cristão é salvo para servir. Servir a Deus envolve certeza da salvação, amor, gratidão e dons. O serviço faz parte dos planos de Deus para a sua Igreja. Para isso, Ele concedeu a cada homem e mulher, que Ele santificou pelo menos um dom. A maior parte dos crentes, porém, não conhece seu(s) dom (ns) para servir a Deus, à igreja e ao próximo. O cristão que não utiliza o dom que recebeu vai se sentir, de alguma forma, “incomodado,” como que lhe “faltando alguma coisa” porque o Espírito Santo o chama não apenas para ser salvo, mas também para ser um servo de Deus. Por isso, quando alguém se sentir “incomodado” diante do mundo em que vivemos, tão necessitado do amor de Deus, procure responder para si mesmo e para o Senhor: Qual o meu dom? O Senhor me salvou para servi-Lo, estou obedecendo? E, depois, diga para o seu pastor: “Eis-me aqui para ser útil ao meu Deus e à minha igreja”.

A igreja não é um ônibus onde entramos e sentamos para apreciar a paisagem ou dormir, deixando todo o serviço para o motorista (pastor). A Igreja de Cristo existe para ser como um barco a remo navegando contra a correnteza deste mundo, onde cada crente usa, continuamente, o seu remo (dom) com todas as suas forças até o barco cruzar a linha de chegada. Lá chegando, encontraremos o Senhor de braços abertos a nos dar as boas-vindas, dizendo: “Vinde servos úteis e fiéis, entra no gozo do teu Senhor.”

Alexandre Melo
Comunidade do Redentor
Veja mais Reflexão

Um serviço: Logo POW Internet

"Graça seja convosco, e paz, da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." 1CO 1:3

O sangue de Jesus Cristo, filho do Deus vivo, te purifica de todos os pecados.